Por: João Marcos | 6 anos atrás

Finalmente uma notícia boa fora dos campos. Depois de se reunir com empresários no começo desta semana, o presidente Jerri Luft decretou:

— O Juventus vive um novo cenário —

A empolgação ocorre porque o clube tem pelo menos quatro propostas de patrocínio e um contrato a ser assinado nos próximos dias. Há um mês sem conseguir pagar os salários dos jogadores, a diretoria cogitou nas redes sociais sexta-feira passada deixar a competição. Para o presidente, o ultimato surtiu efeito e até o fim dessa semana o clube deve anunciar os novos apoiadores. Já o salário dos atletas deve ser acertado no máximo até semana que vem.

— De fechado não temos nada, mas já conseguimos algumas negociações que devem ser oficializadas em breve. São propostas que se confirmarem vão viabilizar a participação do clube no restante do Campeonato Catarinense. Pelo menos o respaldo dos empresários em nos receber já é outro — garante.

O presidente preferiu não revelar o nome das empresas que estão negociando com o Moleque Travesso.

Os gastos do Juventus com folha salarial, manutenção do estádio e viagens chega perto dos R$ 200 mil, mas com a ajuda de apenas três empresas, a diretoria arrecada apenas R$ 13 mil ao mês. Já o valor das bilheterias acabam sendo retidos em juízo porque o clube tem uma dívida trabalhista, tributária e comum de R$ 3,6 milhões.

No último levantamento realizado pela diretoria havia 48 processos contra o Juventus tramitando na Justiça, nenhuma delas correspondente a nova gestão (maioria datada de 1990). A dívida também é um empecilho para que a Prefeitura contribua com o clube. Já que com isso não conseguem obter certidões negativas, obrigatórias para receber verbas públicas. Mas está sendo estudado uma nova forma do Executivo ajudar o Juventus.

Fonte