Por: João Marcos | 6 anos atrás

Por favor me ajudem a entender o caso:

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou a suspensão imediata das obras da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, sob pena de multa diária de R$ 500 mil. A decisão foi tomada nesta segunda-feira  pela 5ª Turma do tribunal como resposta a um recurso do Ministério Público Federal.

O consórcio Norte Energia, responsável pela obra da usina de Belo Monte, informou que ainda não foi notificado da decisão do TRF e que só vai se manifestar sobre o assunto na Justiça.

Ok até ai tudo bem, mas porque só agora? Ta certo, antes tarde do que nunca mas depois de 1 ano de obras e muitos, mas muitos protestos eles chegam a decisão alegando que:

“O poder público deve exigir na forma da lei, para instalação de obra, estudo prévio de impacto ambiental. Não é estudo póstumo. O Congresso determinou estudo póstumo e não prévio. Essa é a primeira premissa equivocada desse decreto legislativo”, explicou o desembargador Souza Prudente, do TRF

Isso é óbvio. Um estudo prévio é o mínimo a ser feito, e me admiro que isso tenha passado em branco. Para se construir uma casa isso é feito, para construir um parque também, como eles não exigiram isso para a construção da TERCEIRA MAIOR HIDRELÉTRICA DO MUNDO? E agora o que acontece com o dinheiro investido? Os estragos feitos? Quem irá ressarcir isso? Nós, eu sei.

Dai agora aparece um cara e fala:

O projeto tem grande oposição de ambientalistas, que consideram que os impactos para o meio ambiente e para as comunidades tradicionais da região, como indígenas e ribeirinhos, serão irreversíveis.

Parabéns, você reinventou a roda, fez a descoberta do ano.

Aqui tem mais informações sobre o caso.