Por: Anderson Kreutzfeldt | 4 anos atrás

mulher-estuprada1

Em uma época em que alguns seres irracionais defendem até mesmo a legalização do estupro e a maior parte da população brasileira acredita que as mulheres são estupradas “por culpa das roupas curtas e provocativas”, me deparo com essa notícia:

A Polícia Militar (PM) de Blumenau foi acionada na madrugada desta sexta-feira para atender uma ocorrência de estupro em um apartamento na Vila Nova. Uma jovem de 24 anos estava dormindo quando foi abordada por um homem armado que pegou R$ 200 da carteira dela. De acordo com a PM, após o roubo, ele estuprou a vítima e fugiu. (via @JornalDeSantaCatatina)

Agora, vamos raciocinar: a jovem morava no segundo andar de um prédio em um bairro movimentado de Blumenau. Ela estava em casa, cuidando da própria vida, enquanto o marginal escalou o imóvel até o segundo andar, entrou pela janela de um vizinho e depois invadiu a casa da vítima. A jovem acabou sendo encaminhada para o hospital. Pois é… As mulheres já estão apavoradas em sair na rua, uma vez que a sociedade diz “que a culpa é delas”, então expliquem para essa moça como a culpa pode ser dela?

534

Comentei o fato com uma amiga minha e ela ironizou: “Vai ver que ela estava dormindo de lingerie, né?”. 

Partimos da prerrogativa de que somos (supostamente) seres evoluídos. Uma dos principais ideais que deveríamos defender nessa qualidade é o respeito pela vida, tanto de homens, mulheres, crianças, idosos. Absurdamente, estamos nos obrigando a convencer a sociedade de que as mulheres não querem ser estupradas e sendo motivo de chacota em todo o mundo (veja destaque na imprensa francesa aqui).

O corpo da mulher é sagrado. Gostaria de perguntar aos anencéfalos que traçam comentários “pró-estupro”, vomitando nas redes sociais se eles também acham que suas mães desejam ser estupradas, suas irmãs, suas filhas. A mulher conquistou o direito de igualdade, o direito de votar, venceu barreiras e dogmas que existiam desde os tempos bíblicos. Como alguém pode ser estúpido o bastante para acreditar que ela lutou tanto para querer ser estuprada?

Algumas pessoas são tão sexualmente frustradas e reprimidas que precisam ver o sexo como algo sujo, violento, repugnante. Se explorassem o sexo de maneira saudável, não pensariam desse jeito. A ignorância beira a miséria. Eu não colocaria uma filha nessa sociedade imunda!

Update: o criminoso já foi preso e novas questões foram levantadas. Veja aqui!