Por: Anderson Kreutzfeldt | 4 anos atrás
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Sexo sem camisinha, álcool e direção, cocaína, aborto, depressão, tentativa de suicídio.  Embora tudo isso pareça coisa dos anos 60 e 70, temas do tipo retratam o perfil do jovem brasileiro. Levantamento Nacional de Álcool e Drogas (Lenad) divulgou os resultados (surpreendentes) de uma pesquisa realizada com 4607 jovens com idades entre 14 e 25 anos em 149 municípios.

O foco da pesquisa era saber qual a postura adotada pelo jovem brasileiro em temas como sexo, drogas, saúde e violência. Confira os destaques abaixo:

Sexo – O que mais causou impacto durante as entrevistas: um terço dos jovens (34%) assumiram que nunca ou quase nunca utilizam camisinha durante as relações sexuais. Embora 89% deles afirmarem que não são portadores do HIV, 88% declararam que nunca fizeram testes para saberem se tem o vírus em seu sistema, mas também nunca doaram sangue.

Cigarro – Homens fumam menos que as mulheres. 5% dos menores de 18 e 18% dos maiores de idade se declararam fumantes. Os maiores consumidores são os que iniciam entre os 14 e 16 anos na vida tabagista.

Drogas ilícitas – Apenas 5% afirmaram terem fumado maconha no último ano e 3,5% afirmara terem feito o uso de cocaína no mesmo período. Outro fato curioso: além do cigarro, a cocaína também é mais popular entre as garotas.

Álcool – Metade dos jovens consomem bebidas alcoólicas e destes, 46% afirmaram fazer uso nocivo da bebida. Quase um terço já conduziu veículos após beber e mais um quarto já pegou carona com motoristas embriagados.

Aborto – Uma entre cada dez meninas de 14 a 20 anos já sofreu aborto. Entre as de 20 a 25 anos, o número sobe pra quase 15%

Saúde 
Física – Um terço dos jovens se considera acima do peso. 57% não realizam nenhum tipo de atividade física.
Mental – Um terço dos jovens entrevistados tem depressão. 9,4% (entre ambos os sexos) já pensaram em cometer suicídio e 5% já o tentaram.

Fonte: Catraca Livre