Por: Gabriela Bubniak | 14/03/2017

A história da jaraguaense Karina Pescharki, que luta contra Síndrome de Klippel Trenaunay, continua e ainda mais desafiadora. No ano passado, ela havia feito vaquinha para pagar um exame feito em São Paulo. Agora a batalha de Karina contra a sua doença depende de uma decisão judicial.

Ela precisa fazer uma série de embolias na coluna, mas cada intervenção custa R$ 99 mil. Para cobrir o tratamento, a jovem entrou com um pedido na Vara da Fazenda de Jaraguá do Sul. A decisão que obriga o Estado a pagar pela intervenção depende da juíza Cândida Inês Zoellner Brugnoli.

15192567_1844593999120314_427007504575683652_n

Foto: Arquivo Pessoal

Mas enquanto o pedido não é atendido, qualquer tipo de ajuda é bem-vinda. Atualmente ela vive de um auxílio doença e tem uma filha de apenas um ano. O telefone para contato pode ser feito pelo telefone (47) 9 9778-9211. Essa síndrome causa a perda dos movimentos das pernas com o tempo e não existe tratamento aqui em Santa Catarina.

Em entrevista ao Aconteceu em Jaraguá, o advogado de Karina, Osmar Graciola Junior, conta que a juíza pediu mais provas que corroborassem com a falta de recursos. “Agora, o marido e a mãe também precisam provar que não têm condições de pagar o tratamento”, diz ao reiterar que a jovem sofre com a doença e toma remédios à base de morfina.

Graciola explica que a decisão precisa ser tomada com urgência, pois a demora pode tornar irreversível o quadro de Karina e deixar a jovem paraplégica.  “Nós pedimos a tutela antecipada do caso, o que pode adiantar o julgamento”, conta o advogado, que está doando os seus honorários para tornar possível o pedido de Karina na Justiça.