Por: Ricardo Daniel Treis | 3 anos atrás

Matéria de Henrique Porto, publicada no OCP Online.

Adriano de Souza e o Secretário de Educação, Elson Quil Cardozo

Adriano de Souza e o Secretário de Educação, Elson Quil Cardozo

Jaraguá do Sul entrou definitivamente na rota do beisebol. Na manhã de ontem, dia 20, Adriano de Souza, o diretor de operações do Tampa Bay Rays para o Brasil, esteve no município. Em pauta, uma reunião com o Secretário de Educação, Elson Quil Cardozo, para apresentar um projeto de difusão da modalidade nas instituições de ensino da rede municipal.

Pela proposta, os norte-americanos oferecem – de forma gratuita – os equipamentos necessários para as aulas, por intermédio de uma ONG ligada à ‘Little League’, uma competição que envolve crianças em todo o Mundo. Como contrapartida, a administração municipal absorve o custo da hora do professor da escola, o treinamento do mesmo dentro da metodologia proposta, além da participação na etapa brasileira da ‘Little League’.

“Queremos implantar este trabalho aqui, junto com a ‘Little League’, promovendo a massificação da modalidade”, informou Souza. “É um esporte que, para nós, é completamente diferente e até certo ponto desconhecido. Uma oportunidade bastante diferenciada de mostrarmos algo de novo aqui na nossa rede de ensino”, reconheceu Cardozo.

Souza não esconde que o grande objetivo da iniciativa é futuramente prover sua equipe, que disputa a Major League Baseball (MLB), com talentos. “Um dos motivos de termos vindo para cá é a colonização europeia, o biotipo da população. Grandes atletas já saíram desta região em outras modalidades”, informou o dirigente, que já foi atleta profissional.

Agora, Cardozo irá encaminhar a proposta internamente, mas deixou claro seu interesse em fazer um ‘projeto piloto’ em alguma escola da cidade. “Temos a intenção de diversificar sempre e oferecer oportunidades novas para os estudantes da nossa rede. Esta é mais uma oportunidade que está aparecendo e vamos estudar junto ao nosso pessoal a viabilidade”, afirmou. “Nossa intenção é permitir que os alunos tenham contato com novas culturas, novos esportes, para que isso faça com que eles cresçam e ampliem horizontes”, concluiu o secretário.

Já Souza se coloca à disposição de outras cidades da região para apresentar o projeto, sem compromissos. “Estamos abertos para conversar com todas as Prefeituras. Quanto mais cidades envolvidas, mais crianças irão jogar beisebol no futuro”, acrescentou o dirigente.