Por: Sistema Por Acaso | 4 anos atrás

jaragua futsal

A emoção invadiu a Arena Jaraguá na noite desta segunda-feira (24), e nenhum placar silenciou a torcida apaixonada do Jaraguá Futsal (CSM/Construtora Correia/Mime/HLS/Real Vidros/Fila/FME). Mas o placar da prorrogação não foi favorável ao time da camisa amarela. A equipe conseguiu levar o jogo à prorrogação, mas o Futsal Brasil Kirin conseguiu levar a melhor.

O Jaraguá recebeu os adversários com casa cheia. Além dos mais de cem integrantes da Torcida Organizada Barra Independente, estiveram presentes na Arena Jaraguá mais de oito mil pessoas. A segurança do local foi garantida e reforçada pela Polícia Militar, com 28 policiais por todo o ginásio.

O jogo:

Apesar da igualdade até a metade do primeiro tempo, foi o time da camisa amarela quem abriu o marcador. Aos 10 minutos, Pepita encontrou a bola e mandou para o fundo do gol, sem chances para o goleiro Tiago. Outra boa chance veio aos 12, novamente com Pepita. O camisa número 8 do Jaraguá teve a oportunidade de uma bola que sobrou do lado esquerdo de Tiago, na cara do gol, mas desperdiçou.

Na volta do intervalo, outras grandes chances vieram para os jaraguaenses, que ampliaram aos 18 minutos do segundo tempo. Baranha mandou da área para Diego, que esperava na ponta esquerda e furou a defesa de Tiago: 2 a 0 para o time da casa.

Logo no minuto seguinte, o Sorocaba apostou em Falcão como goleiro-linha, mas  o Jaraguá apertou e as grandes defesas de Baranha não deixaram a bola entrar. Faltando pouco menos de dois minutos para o fim do tempo normal, Dian roubou a bola e sozinho, com o gol adversário vazio, mais um estava confirmado para o Jaraguá, e a torcida foi à loucura: 3 a 0 para o time da camisa amarela.

Mas faltando alguns segundos para o fim do primeiro tempo da prorrogação, Rodrigo do Brasil Kirin passou para Fellipe Mello, que conseguiu mandar para o fundo do gol. Mas com o placar diminuído, a torcida não parou de apoiar, incentivando ainda mais o Jaraguá. Na segunda etapa do tempo estendido, o time paulista conseguiu levar a melhor, com dois gols. Mesmo com Diego como goleiro-linha, o Jaraguá não conseguiu segurar, e a classificação acabou ficando com o adversário.

Placar final:

Tempo normal – Jaraguá Futsal 3 x 0 Brasil Kirin

Prorrogação – Jaraguá Futsal 0 x 2 Brasil Kirin

Para o fixo Vitor Hugo, o qualidade de jogo foi boa, e deu destaque ao goleiro-linha. “Mas sabíamos que poderia acontecer. Lutamos até o fim, mas agora o sentimento é tristeza”, diz.  “Merecíamos, mas do outro lado também tinha trabalho”

A temporada

O Jaraguá terminou a primeira fase na liderança, com 47 pontos e 87,04% de aproveitamento em 18 jogos, dos quais 15 foram vitórias, dois empates e uma derrota. Já na segunda fase, com 61,11% de aproveitamento, o time se classificou em segundo lugar com 11 pontos, um a menos que o primeiro colocado, o Carlos Barbosa.

O jogo de ida das quartas de final aconteceu no dia 1º de novembro, no Centreventos Cau Hansen, e resultou em um empate de 3 a 3. Com isso, no confronto de volta, os dois times tinham que vencer para classificar. Em caso de novo empate, a decisão deveria seguir para a prorrogação, onde os jaraguaenses tinham a vantagem de igualdade no marcador, pelo melhor índice técnico. Mas o placar de 4 a 0, em cima dos joinvilenses, garantiu o Jaraguá na próxima etapa.

Já nas semifinais, o jogo de ida aconteceu na cidade de Paulínia (SP), onde a equipe foi superada pelo Futsal Brasil Kirin, da cidade de Sorocaba, pelo placar de 3 a 1.