Por: Max Pires | 17/06/2010

O vereador Jaime Negherbon (PMDB) apresentou, na sessão da última terça-feira (15) da Câmara de Jaraguá do Sul, dados sobre o mutirão de cirurgia de catarata que o município de Chapecó, localizado no Oeste de Santa Catarina, realiza desde o dia 5 de julho. Jaime havia comentado recentemente a lamentável situação da fila de espera pelo procedimento em Jaraguá do Sul, que atualmente tem 309 pessoas.

O peemedebista aponta a iniciativa como uma solução rápida e barata para o problema. Segundo os dados que apresentou, o mutirão beneficiará 243 pessoas e será realizado durante 45 dias. A Secretaria de Saúde daquele município vai investir R$ 500 mil reais para fazer as cirurgias e todas serão feitas na rede municipal de saúde. “Poderia ser seguido esse exemplo aqui”, comentou.

Em Jaraguá do Sul, apenas 30 cirurgias são feitas por mês, cinco delas na rede municipal jaraguaense. Segundo Jaime, a espera por uma cirurgia na cidade chega a dois anos. Ele pediu ao vereador José Ozorio de Avila (DEM), presidente da Comissão de Saúde, Cultura, Esporte e Saúde e Assistência Social da Câmara, que levasse sua ideia ao conhecimento da prefeita Cecília Konell. “Acho que todos os vereadores desta Casa têm a mesma preocupação”, respondeu Avila.

O democrata lembrou que visitou no início de fevereiro a cidade de Rio do Sul, administrada por Milton Obus, que assim como Chapecó é governada pelo DEM, e que lá havia sido feito um mutirão para realizar cirurgias da doença. Os vereadores concordaram que a prefeita jaraguaense deveria usar os bons exemplos de seus correligionários em Jaraguá do Sul, onde a situação da saúde pública é apontada como preocupante.

José Ozorio disse que vai buscar os dados sobre a doença em Jaraguá e apresentará na próxima terça-feira. “Vou trazer dados sobre quantas cirurgias de catarata são feitas por mês, na área do INSS [SUS] e no consórcio também”, explicou.