Por: Sistema Por Acaso | 4 anos atrás
Calçadas, ciclofaixa e arborização na rua. Na imagem, como ficará o trecho em frente à Igreja Nossa Senhora das Graças

Calçadas, ciclofaixa e arborização na rua. Na imagem, como ficará o trecho em frente à Igreja Nossa Senhora das Graças

Um projeto de revitalização da Rua Ângelo Rubini, na Barra do Rio Cerro, foi concluído e deverá ser apresentado para captação de recursos em 2015. A pesquisa preliminar, feita pelo Instituto Jourdan em agosto, desenhou a revitalização de um trecho de 345 metros, da esquina com a Rua Egídio Busarello até a ponte sobre o Rio das Pedras. Para execução, as obras custarão R$ 1,4 milhão.

Pelo projeto, a rua receberá calçamento, faixas elevadas, abrigos de ônibus, novas caçadas com pisos táteis, lixeiras, bancos e arborização. A ideia é transformar o local valorizando o comércio e a mobilidade de ciclistas e pedestres, tornando-se semelhante ao Calçadão da Marechal.

De acordo com o Instituto Jourdan, a concretização da obra irá valorizar o patrimônio histórico, preparar o bairro para o empreendedorismo e dar uma nova estratégia à mobilidade, priorizando o pedestre e padronizando as calçadas, além de colocar vegetação e iluminação sustentável na via.

A pesquisa foi solicita pelo vereador Eugênio Juraszek. Segundo ele, a área atende uma população de cerca de 25 mil habitantes dos bairros Rio da Luz, Rio Cerro I e II, Jaraguá 99 e Jaraguá 84 com seus serviços. Além desses, atrai moradores dos bairros Jaraguá Esquerdo, São Luís, Chico de Paulo e da localidade de Garibaldi.

A intenção é cadastrar o projeto em editais do Ministério das Cidades e buscar emendas parlamentares. “Pelas vantagens que vai trazer, não é um projeto muito caro e acreditamos que com esforço vamos conseguir”, afirma o vereador.

Comerciantes querem valorização

Comerciantes animaram-se com a ideia e disseram que o projeto irá valorizar a região. Luiz Zonta tem uma farmácia há 50 anos no trecho que compreende o projeto. Ele destaca que os carros não podem parar de passar ali, mas que a rua merece melhorias para atrair as pessoas para andarem a pé e fazerem compras. “Essa rua precisa melhorar bastante, mas nenhum projeto pode prejudicar o comércio, responsável por dar empregos e arrecadação ao município”, defende.

Ivanir Vasel, proprietário de um estúdio fotográfico, opina que locais para estacionamentos deverão ser viabilizados. “A revitalização seria excelente. Tem que beneficiar o comércio e permitir estacionamento”, reforça.

O vereador Juraszek afirma que, a partir de janeiro, irá promover reuniões com a Associação de Moradores da Barra e com os comerciantes para coletar sugestões de mudanças ao projeto antes de buscar os recursos.

O projeto de revitalização exige um estudo para desviar o trânsito pesado que hoje passa pela Ângelo Rubini. Uma alternativa levantada é a ligação dos Bairros Chico de Paulo e São Luís com a Rua Pastor Albert Schneider, na Barra do Rio Cerro.

Projeto de revitalização de 345 metros da Rua Ângelo Rubini

Custos

• Retirada de calçada, placas e pontos de ônibus R$ 132,7 mil

• Calçadas, canteiro, grelha, meio fio e pinturas R$ 541,7 mil

• Equipamentos urbanos como postes, balizas, bancos, lixeiras, floreira e árvores R$ 119,2 mil

• Abrigos de ônibus R$ 33,8 mil

• Drenagem R$ 30 mil

• Eletrificação subterrânea R$ 525 mil

* Total: 1.382.412,68

Via OCP Online.