Por: Sistema Por Acaso | 4 anos atrás

vlt_120814_divulgacao

O Instituto Jourdan divulgou nesta quarta-feira (10) um estudo de viabilidade de Integração Regional do Vale do Itapocu, que está disponível para consulta neste site (Nota Técnica 0038/2014). De acordo com o presidente do Instituto, Benyamin Parham Fard, a análise envolve os municípios de Corupá, Jaraguá do Sul e Guaramirim a partir da atual linha férrea, mas apresentando três modais possíveis, com seus respectivos pontos positivos e negativos a serem discutidos para posterior definição: a execução de uma avenida, a implantação de um corredor de ônibus ou a utilização da faixa para uso do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos).

Benyamin Fard explica que o objetivo do estudo é proporcionar alternativas de deslocamento aos cidadãos da região, por meio de modais sustentáveis que permitam a diminuição da necessidade do uso do veículo privado no cotidiano. “Esta é uma obrigação constitucional do poder público e sua implantação somente é possível através da cooperação com a sociedade civil organizada”, acrescenta. Ele informa que o documento está balizado na Política Nacional de Mobilidade Urbana (Lei 12.587/2012), que aponta ser de vital importância assegurar o desenvolvimento sustentável das cidades através da priorização dos modais de mobilidade urbana. Neste sentido, o estudo também está embasado na Política Nacional de Desenvolvimento Urbano (PNDU).

“Conforme a PNDU, a integração entre transporte e controle territorial deve focar a redução dos desperdícios de recursos públicos e no aumento da oferta de transporte público eficiente e de qualidade, buscando equidade social, viabilidade econômica e equilíbrio ambiental, para uma maior qualidade de vida e sustentabilidade energética”, cita o presidente do Instituto Jourdan. Fard destaca que, na prática, a menor necessidade do uso do veículo particular é diretamente proporcional à queda do índice de acidentes de trânsito. “E isto proporciona menores custos públicos com saúde e mais qualidade de vida aos usuários”, conclui.

Via OCP Online.