Por: Ricardo Daniel Treis | 6 anos atrás

Relevante circunstância levantada pelo Gian Depiné:

A América Latina Logística despediu os tiozinhos que cuidavam das cancelas nos cruzamentos férreos, substituíram por cancelas eletrônicas, que em sua maioria hoje, estão quebradas. Agora não temos mais os tiozinhos que cuidavam dos cruzamentos, nem as eletrônicas… Para que a América Latina Logística lucre mais, repassou o risco para nós, cidadãos.