Por: Anderson Kreutzfeldt | 4 anos atrás

unnamed
Biblioteca, sala de estudos e alojamento. Esses ambientes, comuns às unidades de ensino, agora, passam a fazer parte da estrutura do Hospital e Maternidade Jaraguá, de Jaraguá do Sul. É que a instituição se prepara para receber, pela primeira vez em sua história, médicos residentes de todo o país que buscam especialização na carreira.

De acordo com o diretor executivo do hospital, Jeferson Gomes, a novidade representa um “divisor de águas” na área da saúde. “Essa troca de conhecimento entre nossos profissionais e os médicos residentes só agrega valor para a área da saúde como um todo. É um ganho para o segmento hospitalar e também para a comunidade em geral”, destaca.

Segundo ele, todas as medidas estão sendo tomadas para que a residência médica seja realidade já em março de 2015. Além de providenciar os espaços físicos, uma comissão foi formada para coordenar os trabalhos e definir a grade curricular da especialização. “A partir de agora, teremos mais um desafio, que é o de formar profissionais na área da saúde. Isso eleva ainda mais nosso nível de atendimento. Pois estaremos trocando e compartilhando conhecimento, buscando atualização e, como sempre, perseguindo a excelência”, comenta.

O coordenador da Comissão de Residência Médica (Coreme) do Hospital Jaraguá, Douglas Anjo, diz que o Corpo Clínico do hospital, formado por cerca de 180 profissionais, está engajado em prol da recepção dos residentes. “É um passo muito importante que estamos dando”, enfatiza. “O que queremos é formar médicos técnicos e humanistas. Queremos colocar Jaraguá do Sul no mapa do ensino em saúde. Temos um hospital que é referência, com equipamentos de ponta, graças às doações que recebemos do poder público, empresariado e da comunidade. Qualquer médico vai querer estudar em uma instituição desse porte”, acrescenta o diretor do Corpo Clínico do Hospital Jaraguá, Amaro Ximenes.

De acordo com ele, a residência deve durar de dois a três anos, dependendo da especialidade e do desempenho do próprio médico. Cada residente terá um especialista acompanhando suas atividades, que serão divididas entre aulas teóricas e práticas. A residência médica é um dos pré-requisitos para a instalação do curso de medicina na cidade, já confirmada, recentemente, pelo Ministério da Educação.

Como se inscrever
O Hospital e Maternidade Jaraguá disponibilizará duas vagas para residentes em Pediatria e outras quatro vagas em Ginecologia e Obstetrícia. O processo seletivo público é regido pelos termos da legislação vigente e pelas normas contidas no edital de abertura, disponível no site www.acm.org.br. Interessados podem se inscrever até o dia 15 de outubro.
A seleção acontece em duas etapas. A primeira delas consiste em uma prova elaborada pela Associação Catarinense de Medicina. E, na segunda etapa, são realizadas entrevistas e análise dos currículos dos candidatos através da Comissão de Residência Médica e de médicos preceptores. Outras informações sobre o processo seletivo podem ser obtidas pelo e-mail centrodeestudos@hmj.org.br.

Foto: Debora Volpi – divulgação Entrelinhas