Por: Sistema Por Acaso | 4 anos atrás

jaragua joinville

Serão quarenta minutos que valerão por um ano. Quando a bola pesada rolar, a partir das 21h de hoje (6), na Arena Jaraguá, muito mais do que uma vaga na semifinal da Liga Futsal estará em jogo. Um ano de trabalho e muito suor será colocado à prova no maior clássico do salonismo nacional.

De um lado estará o Jaraguá, equipe de melhor campanha – e com sobras – durante toda a competição. Do outro o Joinville, de retrospecto irregular, mas que carrega o feito de ter vencido o Campeonato Catarinense dentro de Jaraguá do Sul.

“Estamos tendo outra oportunidade, como a gente queria. Sonhávamos enfrentá-los no mata-mata, pois foi uma coisa chata aquela derrota na final do Catarinense. Mas estamos preparados para fazer um bom jogo na Arena, com o apoio da nossa torcida”, afirmou o fixo Vitor Hugo.
Para o ala Nenê, capitão da equipe jaraguaense, a perda do título catarinense é passado e o time vive hoje um outro momento. “Voltamos no tempo e lembramos os detalhes, de como perdemos aquela final. Mas não existe uma ferida aberta para a gente. Na semana seguinte fomos lá e ganhamos deles. E de lá para cá o time vem num ritmo muito bom”.

Já para o pivô Deives, autor do gol que valeu o título estadual aos joinvilenses, sua equipe pode surpreender mais uma vez. “Eles são os favoritos pela melhor campanha e pelo fato de jogarem em casa, mas temos condições de vencer mais uma vez lá dentro”, alfinetou.

As duas equipes terão seus elencos completos à disposição de Sergio Lacerda e Fernando Ferretti. No Jaraguá, apenas o ala Caio requer uma atenção especial do departamento médico, com dores na panturrilha, resquício do primeiro jogo em Joinville, que terminou empatado em 3 a 3.
“Nossa segunda fase foi muito difícil. Tivemos um resultado adverso na Arena, o que ainda não havia acontecido. Mas nós crescemos com isso, minimizando os nossos erros na defesa e continuando com nossa força no ataque”, analisou Vitor Hugo.

“Sabemos que temos jogado melhor, produzido mais e sendo superior a eles, mas precisamos concretizar isso nesse jogo. E a torcida pode ter a certeza que vamos entrar com o pensamento de vitória”, concluiu Nenê.

Lembrando que avança à semifinal quem somar uma vitória e um empate. No caso de dois empates, o classificado sai de uma prorrogação com dois tempos de 5 minutos, onde o Jaraguá joga pela igualdade.

Os ingressos para o clássico estão à venda nos Postos Mime, ao custo de R$ 15 (arquibancada superior). Não existem mais entradas disponíveis para a arquibancada inferior. Caso o torcedor não consiga adquirir sua entrada, a solução será acompanhar a partida na televisão, pelos canais SporTV e ESPN.

Retrospecto do confronto favorece o Jaraguá
O histórico dos confrontos entre Jaraguá do Sul (Associação Desportiva Jaraguá e seus nomes fantasia) e Joinville (Associação Desportiva e Recreativa Krona e seus antecessores) pela Liga Futsal remonta a 2003. Desde então, as equipes se enfrentaram em 27 ocasiões.
O retrospecto apresenta vantagem do Jaraguá, seja como mandante ou visitante. As equipes já decidiram a competição em 2007, quando os jaraguaenses venceram fora (6 a 1) e em casa (5 a 3), não havendo a necessidade de uma terceira partida entre ambos.
Uma curiosidade do confronto é que, até hoje, nunca o Joinville conseguiu eliminar o Jaraguá em uma fase de mata-mata. Em 2006, o duelo foi na semifinal, com duas vitórias do Jaraguá (5 a 4 em casa e 3 a 2 fora). Já em 2010 as equipes duelaram nas quartas de finais, com um empate em Joinville (2 a 2) e uma vitória do Jaraguá em casa (4 a 1).

Via OCP Online.