Por: Ricardo Daniel Treis | 2 anos atrás

Coisa de cinema (ou um episódio ruim de Scooby Doo), recentemente houve uma forte tempestade na cidade de Collooney, na Irlanda, e quando os locais foram dar aquela olhada curiosa numa das árvores centenárias que havia sido arrancada, a surpresa foi das boas: tinha uma ossada presa nas raízes.

O depoimento a seguir é da instituição SLAS, (na tradução, Serviços Arqueológicos Sligo-Leitrim):

11960169_1484219065212671_4105726257945835402_n

“Sepultura do início do período medieval, Collooney, Sligo

Nosso primeiro projeto foi um bem interessante. Quando uma tempestade de inverno arrancou uma árvore de 215 anos de idade nos arredores da cidade de Collooney, Sligo, uma ossada humana veio à tona em meio a suas raízes. O Serviço Nacional de Monumentos encarregou então a SLAS de fazer a escavação e recuperar os restos. A sepultura era de um homem jovem (17-20 anos de idade) e análises preliminares indicam que ele sofreu uma morte violenta durante o período medieval (análise de radiocarbano: 1030-1200 DC). Múltiplas fraturas eram visíveis nas mãos e costelas, provavelmente feitas por uma faca. Entretanto, a pessoa teve um enterro cristão. Como as fotos mostram, os ossos da parte inferior permaneceram na cova, enquanto a parte superior, presa pelas raízes, acabou sendo exposta. As análises da ossada continuam sendo feitas.”

11923598_1484219081879336_1695954647555561869_n

Wow! Dá pra escrever de boas um conto sobre o jovem traído, cujas últimas palavras foram “A humanidade ainda vai saber o crime que vocês cometeram!”.

Ninguém sabe, mas os descobridores da ossada são todos descendentes dos assassinos. Anota ai, daqui uns dias um dos pesquisadores da SLAS vai ser encontrado no porão de casa, com raízes saindo pelazorelha. Huehuaehae.


Fontes: BuzzFeed e página da Sligo-Leitrim Archaelogical Services.