Por: Gabrielle Figueiredo | 3 anos atrás

Segue artigo publicado por Daniel Filho no jornal O Correio do Povo

Após a implantação do programa Cidade Digital, o município de Guaramirim será o responsável pela manutenção da estrutura. A Prefeitura aguarda a instalação do sistema, depois de ser selecionada pelo Ministério das Comunicações para receber o projeto.

Em resposta ao jornal O Correio do Povo, o órgão federal afirmou que não tem levantamento de quanto custará a manutenção da estrutura. “Uma das soluções que podem ser adotadas é a concessão da rede a um provedor de serviços de internet, que pode explorar parte da infraestrutura de forma comercial e oferecer como contrapartida a manutenção e ampliação das redes, o que retira o custo de manutenção do programa”, afirmou, através da assessoria de imprensa.

cidade digital

Foto: Divulgação

De acordo com o Ministério, é necessário aguardar a emissão da ordem de serviço para que a infraestrutura do projeto seja iniciada em Guaramirim. Um prazo, no entanto, não foi estipulado. A empresa vencedora para cuidar da implantação na cidade é a Petcom (Minas Gerais), que ainda terá de fazer um projeto executivo e aprová-lo no Ministério. O valor estimado para a implantação é de R$ 791,9 mil.

O prefeito Lauro Fröhlich garantiu que o município tomará medidas para manter o sistema após a implantação. “O acesso à internet levará tranquilidade à população. O custo vai valer a pena pela qualidade que vai ser oportunizada aos munícipes”, comentou. A possibilidade de terceirizar a gestão do programa será avaliada mais tarde, segundo o prefeito. “Temos que ver a viabilidade depois. Se for necessário, vamos buscar alternativas. Vai funcionar”, enfatizou.

A operadora de caixa Daiane Costa, 22, comentou que trocou de operadora várias vezes para ter um sinal de internet melhor no celular. “É muito ruim. Uso internet em casa e nos lugares que frequento. Seria bem interessante ter pontos na cidade” disse.

O programa inclui a ligação de órgãos públicos através de redes de fibra ótica, o desenvolvimento de aplicativos para auxiliar a administração nas áreas financeira, tributária, saúde e educação, além da disponibilização de 16 pontos de acesso livre à internet wi-fi.