Por: | 6 anos atrás

A Secretaria de Agricultura e Pecuária de Guaramirim possui um projeto de controle de borrachudos, no bairro Jacu-Açú.

Cerca de oito armadilhas para o controle do mosquito foram instaladas na extensão da cachoeira e rio do Jacu-Açú. Presas por um fio de arame farpado oito garrafas pet ficam suspensas acima do rio, possuindo um furo em sua tampa e um pequeno corte no litro para ser despejada a solução, que leva cerca de 12 minutos para escorrer.

“A larva do borrachudo abre a boca a cada 30 segundos. Antes de utilizarmos estas técnica, tínhamos que atravessar a extensão do rio com um regador e pegávamos a larva apenas uma vez com a boca aberta. Agora, com esta técnica, pegamos a larva seis vezes com a boca aberta, além de mais prático, os resultados também são mais eficazes”, destacou o inspetor de origem animal da Secretaria de Agricultura e Pecuária, Rogério dos Santos.

O funcionário do Pesque-Pague Will, Edgley Verrisimo Freire, destacou a diferença que esta ação têm feito para a propriedade. “Agora os clientes acabam ficando mais tempo no pesque-pague, pois estão mais confortáveis. Muitos deles até relatam que sentiram a diminuição dos borrachudos”, disse.

Segundo Santos, o produto é disponibilizado na Secretaria de Agricultura e Pecuária e são os próprios moradores que devem fazer quinzenalmente a aplicação do produto.