Por: Ricardo Daniel Treis | 5 anos atrás

Para a manhã da primeira segunda-feira de junho:

[youtube_sc url=”http://youtu.be/qDiqDSe1Fag” width=”640″ autohide=”1″]

Normalmente hoje comentaria da entrada do segundo semestre, não fosse a Beatriz Sasse corrigir minha noção equivocada na semana passada. “Segundo semestre é só fim de junho”, escreveu no email, apontando que o segundo seis só começa no sete; e eu aqui, cheio de planos que simbolicamente ficariam mais legais pra tocar da metade do ano pra frente.

Foi no segundo semestre de 2003 que surgiu a marca Por Acaso. O Max pintou com ela, nome sugestão do sempre presente amigo Márcio Martins. Foi só no fim do ano que a gente se encontrou pro primeiro trabalho em cima dela, na contratação onde criei a logo com o icônico asterisco (“Significa a diversidade de tudo que a revista fala”, defendi, lembrando que o asterisco é o sinal que aponta que há um complemento com informação alternativa nos rodapés), diagramei a segunda edição da revista e comecei a dar pitaco editorial.

Linha do tempo Por Acaso - click to enlarge

A timeline acima termina em 2011, mas aconteceram mais algumas coisas depois, como por exemplo a versão 6.0 do site. Na noite de ontem chegamos aos 10 mil seguidores em nossa fanpage no Facebook – o que agora é um mês antes de começarmos a comemorar os 10 anos.

Para acompanharem, nosso checklist julho:
– Por Acaso 6.0: downgrade (esse é o principal lançamento);
– Início da campanha dos 10 anos;
– Mega pacote compras coletivas Abuso Gastronômico – o retorno;
– As primeiras baladas comemorativas;
– Os primeiros sorteios comemorativos.

Fim do dia temos reunião com o pessoal da Self pra conferir um pedido, logo mais vão pintar novidades pra nossa equipe de fotógrafos também…

É, junho promete passar rápido.