Por: Deivis Chiodini | 4 anos atrás

Um belo card esta programado para o UFC 178 que acontece esse sábado no MGM Grand Garden, em Las Vegas. Disputa de cinturão no main event e todo card principal com lutas interessantes.

No preliminar vale a pena conferir o retorno de Dominick Cruz e a luta entre Jorge Masvidal conta James Krause. O evento terá transmissão do Canal Combate a partir das 19 horas.Vamos a análise do card principal:

UFC-Fight-Night-35-Yoel-Romero-comemora-nocaute-sobre-Derek-Brunson-Foto-Josh-HedgesZuffa-LLCGetty-Images-600x330

Cat Zingano x Amanda Nunes (categoria dos galos feminina): Cat Zingano enfrentaria Ronda Rousey no ano passado pelo cinturão, mas uma lesão a tirou da luta e logo após, seu marido e treinador cometeu suicídio, o que gerou um hiato em sua carreira ainda invicta. Ela enfrentará a brasileira Amanda Nunes, que vem de dois nocautes brutais no primeiro round. Essa luta deve definir a próxima desafiante de Ronda Rousey.

Cat tem uma boa base de wrestling e jiu jitsu, mas Amanda defende bem as quedas e tem uma base de judô que pode ser aplicada no clinche para quedar, eu aposto numa batalha de pé. Amanda usa bem as combinações de boxe e usa bem os cotovelos na curta distância, enquanto Cat é mais cautelosa, usando um bate e sai, até achar uma brecha pra clinchar e usar o dirty boxing e o muay thai. A falta de ritmo da americana pode pesar nessa luta.

Palpite: Numa luta muito disputada, com bons momentos das duas, vou de Cat Zingano numa vitória apertada por decisão.

 

Tim Kennedy x Yoel Romero (categoria dos médios): Com a lesão de Chris Weidman, essa luta ganha importância, pois daqui pode sair o próximo adversário de Ronaldo Jacaré num title eliminator. Kennedy vem de três vitórias consecutivas, a última sobre Michael Bisping. Grappler por natureza, Kennedy costuma grudar nos adversários, colocar na grade ou no chão, e buscar um espaço para finalizar. Mas dessa vez sua tarefa é ingrata e o feitiço pode virar contra o feiticeiro. Do outro lado estará Yoel Romero, medalhista olímpico e campeão mundial de wrestling, que derruba como quer e é dono de uma força física impressionante para categoria. Mesmo de é, vejo Yoel com mais qualidade, apesar das brechas que ele dá usando a guarda baixa. Kennedy terá que se movimentar muito e cansar o cubano se quiser sair com a vitória.

Palpite: Numa batalha de clinches, Romero por decisão unânime.

 

Dustin Poirier x Conor McGregor (categoria dos penas): O falastrão irlandês Conor McGregor está chegando e uma vitória sobre Dustin Poirier pode o colocar muito próximo de uma disputa de cinturão. Mas a tarefa será árdua, pois Poirier vem mostrando grande evolução e também está em alça de mira de se tornar um contender. O irlandês mostrou boas quedas contra Diego Brandão, mas seu jogo é o boxe. Apurado, com jabs certeiros, muita movimentação de pernas e esquivas, usando as brechas para jogar contra ataques e decidir a luta. Já Poirier tem boa base no kickboxing  e usa bem os chutes para abrir espaços para nocautear. No chão, Poirier tem um jogo sólido, com bons ataques no triângulo de mão, e colocar McGregor no chão de costas pode ser uma boa estratégia.

Palpite: Vou contrariar o favoritismo e vou de Poirier finalizando no terceiro round.

 

Donald Cerrone x Eddie Alvarez (categoria dos leves): Quem não gosta do cowboy Cerrone? O cara luta a cada dois meses, sempre da show, é divertido e ainda não fica pedindo ou escolhendo adversário. Do outro lado, estreando o não tão conhecido do público, mas de igual nível, Eddie Alvarez, ex campeão do Bellator. Uma luta pra prender os olhos na TV. Os dois são lutadores bem completos, atuando bem em todas as áreas. Em pé, Alvarez é um dos melhores boxeadores do MMA, mas falha ao manter a cabeça inclinada de mais sobre a perna da frente na hora de atacar. Já Cerrone aposta mais nos chutes do muay thai e tem poderosas joelhadas, mas já demonstrou dificuldades de absorver golpes no corpo. Eddie consegue boas quedas, e Cerrone muitas vezes não tem uma defesa delas muito confiável, mas sua guarda no chão é uma das mais ativas e ele pode fazer transições rápidas, podendo finalizar Alvarez mesmo por baixo.

Palpite: Numa luta que promete muito, vou de Cerrone por decisão..

 

Demetrious Johnson x Chris Cariaso (cinturão dos moscas): Desculpe Sean Shelby e Joe Silva (matchmakers do UFC), mas essa luta não faz sentido. Johnson vem varrendo a categoria e vão colocar o oitavo do ranking, que não venceu John Lineker, Ian McCall e Jussier Formiga para enfrentá-lo? Bom, já que a luta está ai, vamos a ela.

Cariaso não é mau lutador, longe disso. Tem bom clinche, uma trocação interessante e uma trocação defensiva razoável. Mas ai que está o problema. Ele é só um bom lutador, enquanto Demetrious (que demorou a me convencer, confesso), é especial. Velocidade absurda na trocação durante os cinco rounds, com potência para nocautear (como visto contra Benavidez), bom trabalho no cllinche, usando bem os joelhos, um wrestling de alto gabarito e um chão de ótimo controle posicional, com muito giro e ataques ao pescoço, o colocam a um passo na frente dos principais lutadores da categoria, e consequentemente a dois de Cariaso, que terá que ter a noite da sua vida para vencer.

Palpite: Sem titubear, Johnson por finalização no segundo round.