Por: Sistema Por Acaso | 13/05/2014

Quem nunca engessou o braço ou a perna, jamais teve a chance de exibir as canetadas e assinaturas que se tornaram “símbolo” dos tombos e quedas de bicicleta, skate e outras improváveis formas de “se quebrar” por aí.  E para quem nunca viveu nada disso,  saiba que o gesso pode estar com os dias contados.

Isso porque, o designer industrial turco Deniz Karasahin desenvolveu um produto que pode ser moldado de acordo com as medidas de cada pessoa e impresso em 3D.

osteoid-3d-medical_1

Desenvolvido pelo turco Deniz Karasahin, o produto conecta-se a um equipamento de ultrassom.

Conhecido como Osteoid, o produto possui furos que permitem melhor ventilação, além de reduzir a coceira e o mau cheiro normalmente proporcionado pelo gesso.

Modernização…

Além de todas as vantagens, o novo conceito de mobilização pode ser ligado a um equipamento de ultrassom que promete acelerar o tratamento, 40% mais rápido que o procedimento atual. O produto ainda passa por fase de desenvolvimento.

Fonte.