Por: Ricardo Daniel Treis | 5 anos atrás

Acho que qualquer um ai com mais de 25 vai ler essa frase pensando num dilema da adolescência:

Afinal, quantos hobbys deixaram de virar carreira pois era hora de entrar em uma universidade?

A reflexão é boa de ser trazida à tona, afinal a geração pós-digital tem aí a web escancarando portas para viabilizar que qualquer espécie de talento encontre reconhecimento. Recentemente fui convidado a falar para alunos do 2º grau do São Luís sobre a vida de publicitário, e do que tinha para compartilhar, algo que quis deixar claro foi de que a universidade é importante mas hoje qualquer dom encontra nicho e pode se tornar uma carreira. “Você pode ser um restaurador de móveis antigos, por exemplo, que vai encontrar demanda. E para certas profissões não há vestibular intermediando, basta a afinidade e interesse”. Não sabia se eles já se davam conta do universo de possibilidades que têm à frente, a intenção foi abrir essa perspectiva.

Hoje, pouco mais de três meses depois, Alexandre Mathias publicou no Link um artigo com mais propriedade sobre essa mudança que as viabilidades geradas pela web causaram no mercado e no comportamento de quem está se posicionando nele. É leitura recomendada para qualquer um ai que tenha um negócio (ou um pupilo).