Por: Ricardo Daniel Treis | 12/08/2013

“(…)Cinco anos atrás, Celina e Muriel foram alvejadas com tiros de espingarda por alguém da vizinhança. Muriel convive até hoje, e aparentemente bem, com a bala de chumbinho que ficou alojada em seu ombro. Mas o tiro que atingiu Celina a deixou paraplégica. ‘Ela perdeu as pernas de trás. Tem cistite recorrente, precisa tomar antibiótico de doze em doze horas, não controla o mijo, suja tudo’, explicou Laerte.”

E desse acontecimento o cara fez uma leitura da realidade, retransmitindo pros fãs com o dom que tem à prancheta. Laerte é genial, e essa série foi uma porrada.

Para seguir: Manual do Minotauro.

Agradecimentos ao Alexandre Matias por ter publicado a coletânea como vocês puderam ler acima.