Por: João Marcos | 14/09/2012

Foi-se o tempo em que o mundo de games era restrito aos homens e às ocasionais amigas nerds dos meninos mais viciados. É que, de acordo com uma pesquisa realizada pelo IBOPE Media, as mulheres já representam um montante de 47% das pessoas que jogam, com regularidade, algum tipo de jogo eletrônico no Brasil.

Intitulada “1ª. Pesquisa Games Pop”, o estudo – divulgado pela Atrativa, subsidiária latino-americana da produtora GameHouse – aponta ainda que 51% destas mulheres pertencem à classe A, e têm idade entre 40 e 49 anos. Surpreendente, né? Um pouco, mas nem tanto. É que antes de você sair atrás de conferir se sua mãe ou tia andam viciadas em Uncharted ou Assassin’s Creed, vale saber o seguinte: na verdade, boa parte dessa dimensão se deve ao crescimento de games casuais online, para PC e redes sociais. Sim, ainda tem muita gente jogando Farmville e Song Pop.

Nesses segmentos, a participação feminina varia entre 55% (jogos casuais) e 77% (jogos disponíveis em redes sociais). “Os jogos casuais trazem uma experiência simples, sem jogabilidade complexa, para aquelas pessoas que gostam de se divertir, mas sem investir muito tempo ou esforço. Além disso, o apelo estético e a temática também fazem diferença. O público casual procura diversão instantânea, para aqueles momentos curtos do dia em que precisamos de distração”, explica André Faure, diretor executivo da Atrativa.

Via Super