Por: João Marcos | 2 anos atrás

No princípio, eram as séries. Mas deu tão certo, que a Rede Record investiu um orçamento de mais de R$ 100 milhões e abriu o horário nobre para uma novela baseada em passagens do Velho Testamento.

os-dez-mandamentos

Os irmãos, Ramsés e Mosés na trama da Record

“Os Dez Mandamentos” marcaram na semana passada um recorde histórico: a vitória no Ibope sobre a Rede Globo no “horário das oito”, como é chamada a faixa que hoje abarca a programação das 20h às 23h. O interesse pelos folhetins brasileiros inspirados nas escrituras atravessaram, inclusive, as fronteiras nacionais.

A emissora de Edir Macedo, além de exportar o que já tem pronto, vai produzir uma nova saga do gênero em inglês. “Reinos”, título provisório da série em parceria com a Swen Group, de Los Angeles, vai contar a história da formação das 12 tribos de Israel em um formato que deve seguir o teor bélico de “Game of Thrones”, série da HBO.

O que eu tenho a dizer sobre isso?

O que eu tenho a dizer sobre isso?

Quero mostrar as muitas disputas deflagradas na Terra Prometida, sobretudo depois da morte do Rei Davi”, diz a roteirista Vivian de Oliveira, autora da novela da Record e da nova série, “ainda muito incipiente”, nas suas palavras.

A ideia de tratar das brigas por território – mote de “Game of Thrones” – veio do tempo em que a roteirista escrevia a minissérie “Rei Davi”, o primeiro grande gol de público da sequência bíblica do canal, exibida nos Estados Unidos pela Fox Mundo.

O grau de violência dessa guerra santa vai depender, segundo a autora, do horário que as emissoras destinarem para a superprodução em dez capítulos, que deve ir ao ar no começo de 2017.