Por: Ariston Sal Junior | 4 anos atrás
Na foto, página da Folha que lamentavelmente não chegou às bancas! =)

Na foto, página da Folha que lamentavelmente não chegou às bancas! =)

O Conversa Afiada reproduz contribuição de amigo navegante:

Não mandaram parar as máquinas, porque o jornal já estava impresso.

75% estavam rodados e no caminhão: tiveram de voltar para a gráfica.

Ocorre que Mario Sérgio Conti, notável autor de “Noticias do Planalto” (leia em tempo)  pegou um voo na ponte aérea Rio – São Paulo e, graças ao privilegaido faro de repórter investigativo, ele, e só ele,  em meio aos milhares de jornalistas destacados para cobrir a Copa, só ele percebeu a presença de Neymar e Felipão, a paisana, no avião.

Cola nos dois para tentar uma exclusiva. E consegue !

Seria uma entrevista bombástica, porque Felipão revela: “o problema é a nossa zaga”.

Lá pelas tantas, Felipão diz a Neymar “vê se dorme, moleque”.

Conti narra: “Neymar desligou o celular mas não pregou o olho. Apesar de um único passageiro ter-lhe pedido uma self”.

Nem o fato de Neymar estar viajando sozinho com Felipão num avião de carreira no meio da Copa do Mundo, tampouco o fato de um único passageiro abordar Neymar para uma self chamou a atenção do incomparável repórter.

Que escreveu uma página inteira de jornal com o furo.

A matéria chegou a sair na internet, mas foi retirada do ar.

Virou uma nota do erramos. Na internet.

Na despedida, depois do voo, Felipão deu uma dica a Conti sobre a essência do ridiculo. Conti publicou, mas, pelo jeito,  não entendeu.

Segue ipsis litteris:

“Perguntei se toparia dar uma entrevista ao programa “Diálogos”, da GloboNews. “Claro, vamos lá. Só que ando meio ocupado…” Disse rindo. Pegou sua carteira, tirou um cartão de visita e me entregou, afirmando: “mas isso pode te ajudar por enquanto”.

O cartão de visita dizia: “Vladimir Palomo – Sósia de Felipão – Eventos”. Depois das gargalhadas [do que Conti imaginou ser uma piada genuinamente felipina] apertou a mão e disse: “Deus te proteja”.

Segue o link do erramos:
http://www1.folha.uol.com.br/esporte/folhanacopa/2014/06/1472865-colunista-da-folha-e-vitima-de-trote.shtml

O texto foi publicado no site da Folha e de O Globo, já que as duas empresas “jornalisticas” empregam o reporter. Como colunista.

Em tempo: no livro “Noticias do Planalto”, que trata de “imprensa e Fernando Collor”, TODOS os patrões se saem bem – e alguns jornalistas, mal. Sobre Roberto Marinho, então, Conti faz ao longo do livro elogios que chegam a dezenas… Deve ser por isso que os filhos o  mantêm lá… – PHA

Via Conversa Fiada