Por: Ricardo Daniel Treis | 5 anos atrás

VLT.-BR101

Segue nota publicada por Patricia Moraes em sua coluna n’O Correio do Povo, edição de sábado:

O coordenador da Frente Parlamentar Catarinense das Ferrovias, deputado Dirceu Dresch (PT), prometeu dar apoio à proposta da Câmara Técnica da Acijs que discute a implantação de um sistema de transporte ferroviário coletivo de passageiros na região. O assunto foi discutido no gabinete do deputado. A iniciativa defendida pelo urbanista Aurélio Junckes, o engenheiro Luiz Antônio Negri e o geógrafo Fábio Luiz Pereira visa aproveitar a malha ferroviária existente entre os municípios de Guaramirim e Jaraguá para a implantação de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). O deputado Carlos Chiodini (PMDB) também reforça a reivindicação, que pode ser uma solução inteligente para o trânsito.

É inquestionável a conveniência, os pontos cobertos pela malha ferroviária vão desde a Malhas Menegotti à Unerj. Entre os extremos, a linha passa anexa (literalmente na porta, em alguns casos) empresas de porte (Zanotti Elásticos, Weg, CSM, Marisol…), bancos, farmácias, supermercados, faculdades, escolas, shopping center etc. As interrupções do VLT podem complicar o trânsito de carros, mas quantos carros a menos teríamos nas ruas com a circulação desse meio de transporte?


E não que o contorno ferroviário seja desnecessário, ele ainda deve ser executado. Mantenham a malha atual para o VLT, e o tráfego pesado dos vagões que fique para a secundária.