Por: Cláudio Costa | 2 anos atrás

Santa Catarina é conhecida principalmente por ter abrigado imigrantes de origem italiana, húngara, alemã, portuguesa e de outros países da África e da Europa. Mas há uma pequena cidade na Serra Catarinense preserva o clima e as tradições dos japoneses. Frei Rogério, localizada no Vale do Contestado, pode ser uma boa pedida para quem quer conhecer a cultura nipônica.

Com apenas 2.474 habitantes, Frei Rogério recebeu famílias de japoneses desde 1964. Depois de terem estudado as condições de frio e altitude propícias para a produção de frutas, os japoneses desembarcaram no porto de Rio Grande (RS) e partiram em direção à cidade. A maior parte dos japoneses está concentrada na comunidade Celso Ramos.

Fotos: Divulgação

Fotos: Divulgação

Atualmente, 50 famílias integram a Associação Cultural Brasil Japão, responsável por organizar a tradicional Sakura Matsuri, ou Festa da Florada da Cerejeira, que aconteceu todo mês de  setembro, após a passagem do inverno – quando as cerejeiras florescem no Parque Sakura. A beleza das flores dura menos de uma semana. A festa tem apresentações culturais, cerimonial do chá, danças, kendô (luta), caligrafia japonesa, comidas típicas (preparo do moti-tsuki, o bolinho de arroz) , entre outras atrações.

Frei Rogério também começou a ganhar fama por conta de algumas pessoas que vivem lá, incluindo líderes espirituais e sobreviventes da bomba atômica lançada pelos Estados Unidos sobre a cidade japonesa de Nagasaki, no dia 9 de agosto de 1945, durante a Segunda Guerra Mundial.

Como chegar?

Frei Rogério fica distante apenas 274 quilômetros de Jaraguá do Sul, uma viagem que pode ser feita tranquilamente de carro. O caminho mais curto para chegar lá é através da SC-416, indo sentido Pomerode, depois entrando na BR-470 rumo à serra. Ao todo, o motorista de levar mais ou menos quatro horas e 30 minutos de viagem.

mapa frei

Hospedagem

Na cidade há apenas uma pousada. A Pousada Yumê tem apartamentos temáticos voltados para as etnias japonesa, italiana, alemã e cabocla. O estabelecimento funciona 24 horas por dia e reservas podem ser feitas através do e-mail posadayume@hotmail.com ou dos telefones (49) 8843-0464, (49) 8843-0465. Você também pode acessar o Facebook clicando aqui.

Atrativos

– Sino da Paz

ain

Na comunidade de Núcleo Celso Ramos encontra-se também o Parque Sino da Paz, que relembra o acontecimento da bomba atômica lançada sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki na 2ª Guerra Mundial, homenageia as vítimas e seus sobreviventes de Explosões de Bombas Atômicas. O parque localiza-se no terreno do senhor Kazumi Ogawa, um dos sobreviventes do holocausto.No parque foi construído um monumento de 28 metros de altura, suas linhas de estruturas foram baseadas no pássaro Tsuru, que simboliza a paz para os japoneses, o monumento abriga um sino de bronze que pesa mais de 40 quilos e tem mais de 400 anos.

– Parque Sakura Matsuri

c

Parque arborizado com diversas espécies de árvores oriundas do Japão, entre elas as castanheiras, utilizadas para a produção de cogumelos, e as cerejeiras. Durante todo o ano, o colorido das folhas é um espetáculo, mas a melhor época para visitar o parque é depois da passagem do inverno, quando acontece a floração das cerejeiras.

– Casa Octogonal

oc

No dia 26 de julho de 2008 foi inaugurada a Casa Octogonal, batizada de Yumedono, que significa “casa dos sonhos”. Lá, cada realização de um sonho idealiza-se concretizar outros sonhos e assim sucessivamente. Daí, a explicação dos oito lados. No topo há uma porunga, que representa a realização de sonhos impossíveis, segundo ditado Japonês, “é impossível sair um cavalo de dentro de uma porunga”. Esse é o sentido da realização do que é impossível. A porunga tornou-se também um símbolo da Colônia Japonesa do Núcleo Celso Ramos.

– Cachoeira Salto Correntes

70

A bela paisagem é um convite a viver em harmonia com a natureza, em um ambiente de paz e tranquilidade. Com mais de 70 metros de extensão, as quedas impressionam qualquer um e fazem da cachoeira um forte atrativo turístico. As águas do rio Correntes são responsáveis pelo espetáculo. Suas quedas chegam a 10 metros de altura. Na parte superior da cachoeira, forma-se uma praia, onde é possível a realização de lazer aquático e pesca.