Por: Ariston Sal Junior | 4 anos atrás
Reprodução/Internet

Reprodução/Internet

Não só no mercado corporativo, mas na vida, algumas pessoas têm mais sucesso que outras. Em qualquer conversa em grupo, sempre terá alguém que fale sobre a felicidade de suas conquistas enquanto alguém reclama de como está insatisfeito com sua carreira. Segundo Ekaterina Walter, consultora em liderança, em artigo para a Forbes, a resposta para essa diferença é o vocabulário.

— Embora, é verdade, o seu vocabulário é fortemente dependente de sua mentalidade e a maneira como você vê a sua vida, tanto pessoal quanto profissional — diz

Ekaterina listou algumas frases que provavelmente nunca sejam ditas por pessoas bem-sucedidas, e por quê:

 

>> É impossível!

Segundo a consultora, a ideia de que “não pode ser feito” não está no DNA de pessoas de sucesso.

— Eles sabem que sempre há uma solução para qualquer problema. Algumas vezes, você precisa ser criativo, mas nada é impossível. E, quando o objetivo parece muito grande para ser atingido, eles dividem em pequenas partes, pois sabem que uma série de pequenos passos eventualmente levam para o topo da montanha mais alta — explica.

 >> Eu não me importo!

Por outro lado, a paixão está sempre presente nessas pessoas. Profissionais inovadores nunca dizem eu odeio meu trabalho ou eu não me importo. Para Ekaterina, quem não tem esse ingrediente nunca conseguirá ultrapassar os desafios e assumir riscos para ir além, inovar e crescer.

>> Pare de fazer perguntas!

Pessoas inteligentes sabem que não existem perguntas bobas. E elas também sabem que, no momento em que a curiosidade para, a inovação termina.

— Alguns dos líderes de maior destaque, como Steve Jobs e James Dyson, incentivaram suas equipes para questionar constantemente a forma como eles deveriam fazer as tarefas e desafiar a sabedoria convencional. Suas perguntas favoritas são “por quê?”, “por que não?” e “e se?” — diz Ekaterina.

>> Por que sou eu que devo fazer isso?

Em qualquer negócio, especialmente aqueles que estão evoluindo, as pessoas devem ser multitarefa. E aquelas que voluntariamente encontram espaços para preencher são as que usualmente ganham mais visibilidade. Ou seja, “não é minha função” não faz parte do vocabulário desses profissionais.

>> Eu não acho que deveríamos mudar a forma de fazer.

Para a consultora, os visionários sempre desafiam a maneira como as coisas são feitas. Eles encontram maneiras melhores, mais rápidas e mais efetivas para cumprir as tarefas e executam as estratégias corretas. Além disso, eles se forçam a estar nas áreas em que não se sentiriam confortáveis apenas para evoluir e manter o crescimento de suas equipes. Eles entendem que mudanças são necessárias.

>> Obrigado, mas não pedi um feedback

É preciso estar aberto a novas experiências, ideias e perspectivas. Uma das formas é sempre aceitar feedbacks sobre como o profissional está executando seu trabalho, como está montando sua visão ou como está liderando.

— Ninguém é perfeito, todos podem usar os feedbacks para crescer. Essas novas perspectivas podem ajudar a ajustar a melhor forma de comunicação com os colegas ou aproximar os projetos — orienta a consultora.

>> E se nós falharmos?

A falha faz parte da rotina dos negócios.

— Thomas Edison falhou 10 mil vezes antes de inventar a lâmpada. Para pessoas assim, a falha é apenas mais uma pedra no caminho de uma incrível descoberta. Os bem-sucedidos não têm medo de falhar — diz Ekaterina.

>> Eu sei mais!

Ekaterina é enfática: ninguém é autossuficiente. Segundo ela, por trás de cada pessoa de sucesso há um time inteligente. Por isso, contratar um time competente é admitir que não se tem todo o conhecimento e precisa de pessoas para preencher os espaços com experiência e perspectiva.

>> Mas isso é muito difícil

As pessoas que mais atingem seus objetivos de vida nunca vão pelo caminho fácil quando isso realmente conta pontas. Elas têm a paixão e a perseverança para se ajustar a um novo caminho.

— E ser o primeiro a conquistar novas estradas não é fácil. Algumas vezes, é preciso aprender com os erros e acertos dos outros para encontrar o caminho. No entanto, no fim das contas, quando chegam os momentos críticos para encontrar o próprio destino, as pessoas de sucesso nunca encontram os caminhos com menor resistência — conclui Ekaterina.

Fonte: DC