Por: João Marcos | 6 anos atrás

Ou então rugby na rua e sem regras.

Uma combinação de mata-soldado com handebol jogada por brucutus, casca-grossas, malucos e corajosos. Eis que surge um novo esporte, o Firenze. Lembra da 1ª regra do filme “Fight Club”? Você NÃO fala sobre o clube da luta.

Talvez esse seja um dos motivos para que esse “novo esporte” praticado pelo italianos não seja tão conhecido. Colocam-se 27 jogadores para cada lado, todos eles com o intuito de levar a bola até depois da linha de defesa do outro time (como o touchdown no futebol americano). E as regras acabam por ai.

Enquanto um time só quer saber de atacar e fazer pontos com a bola, o outro time tem que se preocupar em defender e roubar a bola. Como roubar? Você escolhe qual modalidade se dá melhor, vale soco, chute, cabeçada, dedo no olho, apertão na teta. Vale absolutamente tudo, sendo que ninguém tem direito a substituição, ou você joga remendado por esparadrapos, ou seu time joga com um a menos. A rivalidade desses times parece ir um pouco mais além das que vemos por ai, como Vasco x Flamengo, ou Corinthians x Palmeiras, pelas imagens o negócio ali está mais pra Judeus x Palestinos, ninguém quer saber de perder.

Este esporte foi tema do documentário Florence Fight Club, de 2010. Se você quiser assistir o documentário completo, esse aqui é o link, eo trailer posto logo abaixo de um depoimento citado no longa:

“Em 1994 eu passei por uma cirurgia de 15 horas, eu segurava um dos meus olhos na mão e todos os meus dentes tinham sido cuspidos. Este ano é a estreia do meu filho, que tem 18 anos.”

[youtube_sc url=”http://youtu.be/QW-wxTW7OCI” width=”640″ autohide=”1″]