Por: Deivis Chiodini | 2 anos atrás

O evento que teria as finais do TUF Brasil 4 acabou perdendo as lutas, pelos problemas de emissão de vistos nos EUA. Mas a luta principal se mantém com Lyoto Machida querendo se recuperar da derrota para Luke Rockhold contra o cubano Yoel Romero, que com uma vitória fica bem perto do title-shot. Vários brasileiros, como Hacran Dias, Cara de Sapato, Thiago Marreta e Alex Cowboy compõem o bom card que chega a Flórida nesse sábado.

machida1

Abaixo um raio X completo da disputa :

BIOGRAFIA
O brasileiro Lyoto Machida tem 37 anos e treina na equipe Black House. Pesa 84 quilos, tem 1,85m de altura e sua envergadura é de aproximadamente 1,88m. Machida é um carateca de origem, seguindo tradição de toda sua família, sendo faixa preta desde os 13 anos. Treinou sumô e é faixa preta de jiu jitsu . Já no MMA, foi campeão dos meio pesados do UFC. Seu cartel no MMA profissional é de 22 vitórias e 6 derrotas, sendo nove por nocaute, duas por finalização e 11 por decisão. Suas principais vitórias são sobre Rich Franklin, Tito Ortiz, Shogun, Rashad Evans, Randy Couture e Gegard Mousasi entre outros.

mschiddd

Já o cubano Yoel Romero, tem 38 anos e treina na equipe American Top Team, do mestre Ricardo Libório. Pesa 84 quilos,tem 1,78m de altura e sua envergadura é de 1,91m. Romero foi medalhista de prata nas Olimpíadas em 2000 e campeão mundial em 1999 no wrestling, base do seu jogo . Romero tem um cartel de nove vitórias e uma derrota. Destas vitórias, uma veio na decisão, e oito por nocaute. Suas principais vítimas foram Derek Brunson, Brad Tavares e Tim Kennedy.

TROCAÇÃO
Carateca desde os 3(!) anos, Machida é um trocador versátil e elusivo. Seu jogo, muitas vezes incompreendido, baseia-se em movimentação, golpear com precisão, contra ataques e ser minimamente acertado. Por isso, dificilmente o vemos em trocas francas, o que as vezes irrita alguns fãs. Seu sistema defensivo é muito acima da média, a velocidade, apesar dos 37 anos ainda se mantém intacta. O contra ataque é sua arma principal e ele pode definir a luta em um golpe, como já mostrado contra Randy Couture e Ryan Bader. Sua troca de base costuma incomodar e muito. O queixo que parece já começar a dar sinais de avaria, mas é muito difícil de ser acertado ainda.

romero

Muito falado por seu wrestling, Romero costuma conquistar suas vitórias por outro meio. Chutes altos e potentes, mãos de concreto com boxe afiado desde a infância  pelo irmão campeão mundial dos cruzadores Yoan e a despreocupação com ser quedado fazem do cubano um trocador perigoso. Seu ponto falho é as vezes a guarda, que acaba ficando baixa e o expondo a contra golpes, o que pode ser mortal contra um trocador como Machida.

LUTA AGARRADA
Apesar de ter sido finalizado em seu último combate, Lyoto tem boa base, principalmente defensiva, na luta agarrada. Tendo praticado sumô na adolescência, ele tem boa defesa de quedas e um clinche razoável, com direito a quedas de cintura, quedas laterais, que permitem pontuar. No chão, de costas, se não mostra ataques ou guarda ativa, tem o suficiente para sobreviver e voltar a luta para de pé, sua zona de conforto.

hi-res-25a336d16d9baf442b42257fa7404e73_crop_north

Já Romero tem seu jogo forte exatamente na luta agarrada. Wrestler do mais alto gabarito, maior que qualquer All American, ele negligenciou durante algum tempo o elemento principal de seu jogo, mas nas últimas lutas ele vem colocando seu wrestling como prioridade. Se defensivamente ele as vezes é surpreendido, por jogar exposto demais, atacando ele é fenomenal, com belos suplês e double legs. Uma vez no chão, se não ataca para finalizações, ele controla as posições e aplica um vigoroso ground and pound. De costas pro chão, o jiu jitsu só se aplica para sobreviver e voltar para a luta de pé.

CONDICIONAMENTO FÍSICO E PSICOLÓGICO
Machida tem boa condicionamento físico, sendo capaz de lutar 5 rounds no mesmo nível e mantendo a movimentação, apesar de nas ultimas lutas sua pujança se mostrar gradativamente menor. Seu psicológico é difícil de ser abalado e mesmo quando frustrado dificilmente ele perde a cabeça e comete erros por isso.

UFC 98: Evans v Machida

Romero é um  verdadeiro tanque, muito forte para categoria dos médios e demonstra muita explosão nos seus ataques. Ele nunca lutou 5 rounds, e não sabemos como se comportará nos rounds finais, visto que apesar de mostrar potência, o gás parece não ajudar muito nos terceiros rounds que o vimos lutar. Psicologicamente, ele se recuperou de uma quase derrota para Tim Kennedy e voltou, mostrando força mental de um medalhista olímpico.

PROVÁVEL ESTRATÉGIA
Lyoto é o mesmo sempre e mesmo assim é difícil desvendá-lo. Contra um wrestler ele vai usar e abusar de sua movimentação, golpear e sair, e a cada ataque, responderá com golpes de ângulos inusitados para inibir as quedas.

2

Já Romero deve tentar encurtar a distância, para colocar Machida no chão. Caso não consiga, colocar o brasileiro na grade já será de grande valia para o cubano, evitando assim ter que “correr” do brasileiro pelo cage.

ARMA “SECRETA”
Se todo mundo espera Machida na longa distância, que tal aproveitar a displicência as vezes apresentada por Romero na defesa das quedas, para coloca-lo pra baixo e mostrar que os treinos com Rener Gracie podem marcar uma nova faceta de seu jogo?

1

E Romero, pode usar para surpreender, alguns elementos que ele já demonstrou gostar, como os chutes altos e as joelhadas voadoras. Com sua potência, um golpe desses pode bastar.