Por: João Marcos | 3 anos atrás

O primeiro final de semana do FEMUSC – 10º Festival de Música de Santa Catarina traz uma programação marcada por grandes espetáculos e eventos para a família. As atrações começam já na manhã de sábado, com o Zoológico Musical, às 10h, momento de interação entre os artistas e as crianças, que podem ter seu primeiro contato com instrumentos musicais, que estarão espalhados pelo Grande Teatro da SCAR. A novidade é a participação dos alunos do programa de Canto Lírico, que irão concorrer com fagotes, tubas e violinos pela atenção dos pequenos visitantes.

10426666_407287999447591_3112714723526769995_n

Na sequência, a OSNI – Orquestra Sinfônica Não Identificada volta a pousar em Jaraguá do Sul. O concerto regido pelo maestro Norberto Garcia é o mais divertido do Festival: para este ano, a OSNI promete trazer convidados especiais, que farão uma viagem no tempo para participar das comemorações de dez anos do FEMUSC. Só que uma das principais atrações terá alguns problemas, e cabe à OSNI resolver tudo em tempo.
À tarde, os alunos do FEMUSC Jovem mostrarão o resultado da primeira semana de estudos. O recital terá início às 13h30, no Pequeno Teatro da SCAR, com a apresentação da Orquestra Filarmônica FEMUSC Jovem, formada por 80 integrantes.

Já a série Grandes Concertos proporcionará uma noite histórica ao público. A noite será aberta com a 5ª sinfonia de Beethoven, possivelmente a música erudita mais conhecida de todos os tempos, interpretada pela Orquestra Sem Maestro, projeto do célebre violinista Leon Spierer.

Na sequência, Alex Klein rege a Orquestra dos Professores, com mais uma obra de Beethoven. A 9ª sinfonia terá ainda a participação de integrantes do Coral FEMUSC, corais de Jaraguá do Sul e São Bento do Sul, alunos de canto lírico e os professores Ana Häsler (soprano) e Gino Quilico (barítono), além dos solistas Juliana Taino (soprano) e Rodrigo Petate (tenor).

Parte da Orquestra dos Professores é formada por integrantes do ProMusc, único programa dedicado à contínua formação e reciclagem de profissionais orquestrais no Brasil. Em 2015, 54 participantes de nove países estão no ProMusc, representando 50 orquestras e instituições como filarmônicas de Buenos Aires, Minas Gerais, Goiás e Luisianna, as sinfônicas do Espírito Santo, Goiânia, Paraíba, Córdoba, Neuquen e da Universidade de Concepción, e as sinfônicas nacionais do México e da Colômbia.

No domingo, outra noite tradicional no FEMUSC. A Banda Sinfônica, sob regência do maestro alemão Dietmar Wiedmann, apresentará um repertório de composições de Philip Sparke, Guy Woolfenden, Otto Schwarz, Bert Apermont, Jan Van Der Roost, Vlak e Malando, em um espetáculo que deve atrair integrantes de bandas de várias regiões de Santa Catarina.