Por: Anderson Kreutzfeldt | 3 anos atrás

relacionamento

Pode acreditar no que eu digo em seguida: você não precisa “estar” com alguém. Sim, eu sei o que lhe disseram até hoje e não discordo do fato de que “ter” alguém é importante. Estaremos sempre melhor acompanhados do que estamos sozinhos.

Mas o que eu quero realmente dizer é que você não precisa estar fisicamente com alguém. Conheço muita gente por aí que está sempre em um relacionamento apenas para silenciar as vozes que soam em suas cabeças. Saiba que aquela voz que vem em seus pensamentos é você. Saiba que se você foge dela, você não se conhece. E lá vai você, como se fosse uma bola de neve, relacionamento após relacionamento… Sem nunca saber quem você é afinal.

Para que tu aprecies a companhia alheia primeiro tu precisar aprender a apreciar a tua própria. Falar pode parecer fácil, mas esse é um dos maiores desafios que tu terá que encarar cedo ou tarde e se pode encará-lo agora, por que insistes em adiar? Por que insiste em enfeitar a vida com relacionamentos que nunca darão certo? Por que persistir na ilusão? Lembre-se sempre que o caminho da ilusão não exime ninguém da dor, ele apenas faz com que as pessoas não acreditem que ela está lá, enfeitando-a e decorando-a para que ela pareça algo com felicidade.

“Estar” com alguém é muito mais do que a apresentação física, é muito mais do que ter alguém para matar a sua carência. Se liberte. Se liberte do outro e livre-se da necessidade de “alguém” e comece a procurar pela verdade. O jeito com que você olha para os outros irá mudar. No fim das contas, tudo o que a gente precisa é ter alguém em quem pensar quando a gente deita a cabeça no travesseiro.

É bem fácil passar o resto da vida encontrando traços de felicidade no outro. Difícil mesmo é encontrá-la em plenitude em si mesmo. Para encontrar a pessoa certa no outro, primeiro você precisa encontrá-la dentro de si mesmo.

Para receber os textos sempre que eles forem publicados curta a página: