Por: João Marcos | 5 anos atrás

De 7 de outubro a 8 de novembro, o cinema italiano será o grande protagonista das noites de Jaraguá do Sul, graças ao festival “Storie d’Italia”, que apresentará o melhor da telona do “Belpaese”.

Durante as cinco semanas de programação, 16 longa-metragens – entre clássicos e produções mais recentes – serão exibidos na sede do Círculo Italiano (Bairro Vila Nova), no Centro Universitário Católica de Santa Catarina (Bairro Rau) e no Museu Histórico Emílio Silva (Centro).

A sede do Círculo contará com uma ambientação especial: o ingresso na sala será marcado por uma fachada de cinema antigo, além da reprodução de um “camarim” e uma “sala do diretor”, com objetos e equipamentos de cinema antigos. O público poderá usar estes espaços para observar os objetos e tirar fotos, vivendo um dia de “estrela”.
As exibições são gratuitas e abertas à toda comunidade. Os filmes são exibidos em Italiano, com legendas em Português. Cada exibição terá uma apresentação introdutória sobre o período histórico que o filme aborda, além do perfil do diretor e dos atores.

O objetivo do Festival é divulgar a história da Itália por meio dos filmes, alguns deles sendo inéditos no Brasil. Dentre os clássicos: “Roma, cidade aberta”, de Roberto Rossellini, obra-prima do neo-realismo italiano; “Os eternos desconhecidos”, de Mario Monicelli; “Aquele que sabe viver”, de Dino Risi; “Nós que nos amávamos tanto”, de Ettore Scola.

Dentre os filmes contemporâneos: “Novo Mundo”, de Emanuele Crialese, que conta uma história de emigração italiana; “Ligações criminosas”, de Michele Placido e “Meu irmão è filho único”, de Daniele Luchetti, que retratam os anos 70 marcados pelo terrorismo e pelo conflito das ideologias; “O crocodilo,” de Nanni Moretti, que começa contando a história de um produtor de cinema mas acaba falando de nada menos do que Berlusconi. E muito mais… Confira a programação completa clicando aqui.