Por: Ariston Sal Junior | 4 anos atrás
Ao som da viola, Paulo Freire dá vida a histórias sobre os medos das crianças (Foto: Eduardo Montecino)

Ao som da viola, Paulo Freire dá vida a histórias sobre os medos das crianças (Foto: Eduardo Montecino)

Três acordes bastaram para que o ‘zum zum zum’ na plateia terminasse e todas as atenções se voltassem ao palco. De um jeito manso, assim como quem não quer nada, Paulo Freire cumprimentou a todos, pegou a viola, contou seus causos e abriu oficialmente a Feira do Livro, na manhã de ontem. Ouvidos e olhares atentos a cada expressão do contador de história revelavam a magia e encanto passados ao público sobre os mistérios da mitologia brasileira. O violeiro foi o primeiro artista a subir ao palco da 8ª Feira do Livro de Jaraguá do Sul.

Hoje, sexta-feira, ele se apresenta novamente no Grande Teatro em quatro horários diferentes: 9h, 10h, 14h e 15h.
As mãos ágeis percorrem as cordas do instrumento musical e, aliando o som caipira à interpretação, o violeiro fala dos medos que permeiam o mundo das crianças. De forma diferenciada e sempre motivando a participação dos espectadores, Freire dá vida ao espetáculo ‘Medo Pequeno’. Histórias sobre o Mapinguari e a Cobra Norato, seres da mitologia, ganharam uma nova roupagem e foram transmitidas de maneira lúdica.

Ao fim da apresentação um causo sobre os meses do ano fez com que as risadas dos pequenos, que formavam a maioria da plateia, ecoassem pelo teatro, dando um gosto de quero mais.
A programação da Feira do Livro conta com espaços quase que diários reservados para a contação de histórias. Hoje, domingo e nos próximos dias 12, 14 e 15 o responsável pela narrativa é o contador de histórias Rodrigo Calistro, de Florianópolis, no Galpão da Leitura. Os visitantes são convidados a parar por alguns minutos e deixar a imaginação fluir através da releitura de obras.

Primeiro dia de Feira

Ontem foi dada a largada para a Feira do Livro de Jaraguá do Sul. Já no primeiro dia muitas escolas e famílias foram até o Centro Cultural para conferir a estrutura e programação da oitava edição do evento.  A advogada Simone Turran aproveitou a saída da aula de balé da pequena Giulia, 4 anos, para dar uma passada na feira e levou também Geovanna Pacher, 4 anos. “É essencial nós pais nos preocuparmos em incentivar o gosto pela leitura. A Giulia vem na feira desde os seis meses”, afirma.  O coordenador do evento, Carlos Schroeder, comemora o início. “Agora é só cuidarmos para que tudo continue dando certo. Jaraguá abraçou o evento. A feira é uma conquista da cidade para a cidade”, enfatiza.

Na Scar

Um bate-papo com o guitarrista e produtor da banda Legião Urbana, Dado Villa-Lobos, marca a noite de amanhã (6) da Feira do Livro de Jaraguá do Sul. Dado, que é um dos grandes nomes do rock nacional, sobe ao palco do Grande Teatro da Scar, às 19h30, para falar sobre a influência da literatura nas músicas compostas por ele.

Programação de hoje

• 9h, 10h, 14h e 15h – “Medo Pequeno” (Cobra Norato, Maria Caninana e Mapinguari), com Paulo Freire (Campinas/SP). Maratona de Contos do Sesc, no Grande Teatro/Scar – Classificação Livre.

• 9h, 10h, 14h, 15h, 16h e 17h – Curta-metragens para todas as idades (Sesc), na sala multimídia/Scar.

• 10h às 11h, 15h às 16h – Poesia ao pé da lua/Sesc

• 19h – Lançamento do livreto “Aquela sexta” de Roberto Lanznaster (Série EmConto na feira/Design Editora), no Espaço dos Autores do Galpão da Leitura, no estacionamento da Scar.

• 19h30 – É Legião! Bate-papo com Dado Villa-Lobos.