Por: Anderson Kreutzfeldt | 3 anos atrás

swns_message_grave_14

Uma família que enviava mensagens para um número de celular, cujo aparelho foi enterrado junto à avó ficou horrorizada quando começou a receber respostas. A família de Lesley Emerson, morta em 2011, aos 59 anos, enterrou o celular junto com ela, porque ele era o seu “bem mais precioso”. Ela adorava escrever mensagens aos parentes. Nos últimos três anos, mesmo após a morte de Lesley, a família — neta e filhos — continuou enviando mensagens regularmente como uma forma de lidar com o luto. Eles só não esperavam, contudo, receber uma resposta algum dia.

“Eu estou vigiando vocês, vocês vão superar isso, tudo ficará bem”. Ela recebeu mais duas outras mensagens do misterioso usuário que possuía o mesmo número antigo de sua avó — uma delas dizia: “Eu estou zelando por você e tudo ficará bem. Basta seguir em frente”. Assustada, Sheri respondeu, perguntando quem poderia estar mandando aquelas mensagens. A resposta foi bizarra: “um vegetariano perturbado”. “Fiquei em choque quando li aquilo. Fiquei sem saber o que pensar”, afirmou Sheri ao jornal britânico.

O susto foi causado principalmente, porque a família nunca esperava que aquele número telefônico fosse pertencer a outra pessoa novamente. Quando o celular foi enterrado, a família havia pedido para a empresa de telefonia, O2, desativar aquela linha — colocando o número fora de serviço. Mas, com o episódio, acabaram descobrindo que o número foi reativado este ano e repassado a um novo cliente.

via Época