Por: Sistema Por Acaso | 4 anos atrás

facebook compra whatsapp

O WhatsApp agora é parte do Facebook. O anúncio feito no início na noite desta quarta-feira, 19, traz dúvidas sobre o funcionamento do popular serviço de bate-papo, mas os fundadores Jan Koum e Brian Acton afirmam categoricamente: nada muda.

O blog do WhatsApp foi utilizado para acalmar os 450 milhões de usuários da ferramenta, explicando os motivos da fusão e o que muda. Segundo os fundadores, a fusão não afeta autonomia e independência do app.

“O WhatsApp continuará autônomo e independente. Você continuará a aproveitar o serviço por uma pequena taxa (já existente). Você poderá continuar a usar o WhatsApp não importa onde você esteja e qual celular você usa”, conta o comunicado.

Sobre a questão da publicidade, os fundadores também são firmes. “Vocês podem continuar confiando que nenhuma publicidade irá interromper sua comunicação. Nenhuma parceria entre as empresas seria firmada se tivéssemos que comprometer os princípios que definem nossa empresa, nossa visão e nosso produto”.

O motivo da fusão, segundo o post, é que a aquisição daria flexibilidade ao WhatsApp para crescer e expandir e ao mesmo tempo dar à equipe mais tempo para focar-se no desenvolvimento do serviço.

Em seu canal oficial o Facebook anunciou que fará um investimento de U$$ 16 bilhoes na compra do Whatsapp, este é o maior investimento já feito pela empresa. Este acordo ainda pode chegar a US$ 19 bilhões visto que um adicional de US$ 3 bilhões pode ser adquiridas pelos fundadores e funcionários dos Whatsapp nos próximos quatro anos.

Mesmo com os fundadores do Whatssapp promentendo que não irá ocorrer nenhuma mudança no serviço, o fundador do Facebook Mark Zuckerberg escreveu em sua página na rede social, que o Whatsapp vai complementar os serviços atuais de chat e mensagem do Facebook.

Via Olhar Digital.