Por: João Marcos | 4 anos atrás

timmLembram que no mês passado rolou uma carta direta do Procon para a Tim, após 3 dias sem sinal na cidade? Na ocasião a nossa Câmara de vereadores intimou a presença de um representante da empresa de telefonia para dar esclarecimentos e ele veio!

Confira a matéria na íntegra liberada pela Ouvidoria da Câmara:

Os representantes no sul do país da empresa de telefonia Tim, Cleber Rodrigo Affanio e Luciano Bampi, participaram da sessão de ontem, 03, atendendo requerimento do vereador Jair Pedri. Eles prestaram esclarecimentos sobre a ausência total de sinal no município durante os dias 24 e 27 do mês passado.

Affanio informou que Jaraguá do Sul conta com oito torres telefônicas da empresa que distribuem sinal 2G e GSM. O município possui ainda nove torres de sinal 3g, especial para dados. “Existe a previsão de implantarmos em breve mais uma antena 2G e uma 3G na cidade”, afirmou. O representante explicou que a instalação de novas torres é um processo complicado e lento que depende principalmente da liberação de licenças ambientais.

Luciano Bampi, gerente de manutenção de campo nos estados do sul, esclareceu que a queda de sinal nos dias 24 e 27 de março foi causada por problemas técnicos simultâneos em diversos pontos de distribuição do sinal. No dia 24, o defeito se iniciou em Curitiba, passou para um ponto entre Jaraguá do Sul e Blumenau e depois para uma localidade entre Itajaí e São José. “Tais eventos dificilmente acontecem de forma conjunta, esse dia foi uma exceção”, comentou. Bampi destaca que os defeitos aconteceram em função de rompimentos na rede causados por obras em trechos da BR 101 e em pontos de Curitiba onde estão sendo realizadas implantações em função da copa.

O gerente de manutenção elucidou que uma tentativa de furto de cabos de cobre iniciou a ausência de sinal ao longo do dia 27. Logo após, se sucederam diversos rompimentos de cabos entre as cidades do norte do estado. Ele comenta que ficou espantado com o ineditismo da situação. “Em 15 anos atuando na área de telecomunicações nunca tinha visto um caso como esse em que tantos pontos de rompimento apareceram num curto período”, afirmou.

Cleber Affanio destacou que roubos de cabos são um problema constante enfrentados pela empresa e que podem dificultar a entrega de sinal em algumas localidades.

O vereador Jair Pedri questionou a quantidade de clientes da Tim em Jaraguá do Sul para ter um parâmetro de comparação com a necessidade dos munícipes. O representante da empresa, porém, não soube explicitar esse número. O presidente da Câmara de Vereadores, Arlindo Rincos, relatou que por todas as limitações apresentadas pela marca, trocou de operadora. Arlindo também questionou a falta de novos investimentos em nossa cidade. “Porque não trazer uma torre 4G para cá?”, indagou. Affanio explicou que o país no geral ainda precisa evoluir muito com o sinal 3G para uma implantação efetiva do 4G.