Por: André Marques | 4 anos atrás

O Sesc em Jaraguá do Sul realiza no dia 1º de outubro uma sessão gratuita do documentário “Um filme para Dirceu”, da paranaense Ana Johann, seguido por bate-papo com a diretora. O longa-metragem conta a história de Dirceu Cielinski, um gaiteiro com dificuldades motoras de São Bento do Sul (SC), que pretende gravar um filme sobre sua vida, ficar famoso e viver da música. Ana acompanhou o músico por quatro anos, até que o filme ficasse pronto. O filme, que ganhou o Candango Especial de Júri no 45º Festival de Cinema de Brasília, já percorreu diversos festivais, entre eles o Festival Internacional de Documentário do México, a 36ª Mostra Internacional de Cinema de SP, IV Festival do Filme Etnográfico do Recife, 16ª Mostra de Cinema de Tiradentes. Em todos, foi muito bem recebido pelo público e pela crítica

Dirceu Cielinski e Ana Johann, personagem real e diretora - Divulgação

A cineasta ministra a oficina “Entre a organicidade dramática e a busca sensível no roteiro cinematográfico”, nos dias 02, 03 e 04 de outubro, no Sesc.  O objetivo é retomar a força do olhar do roteirista, a visão de mundo. As aulas se dão em três eixos: teoria, análise de filmes e exercícios práticos. A ideia é pensar o roteiro por meio de dois conceitos – a organicidade dramática e a busca do sensível – roteiro como invenção e potência de imagens e sons – aquilo que pode ser irradiado e transformado em matéria no filme pronto. A oficina tem como ponto de partida os filmes “Amor” (2012, Michael Haneke) e “Django” (2012, Quentin Tarantino), obras que apontam para distintos caminhos de criação/construção e faz uma reflexão sobre percursos situados desde a concepção da ação dramática até a contemporaneidade. A oficina é voltada para pessoas interessadas em audiovisual ou qualquer tipo de escrita. As inscrições podem ser realizadas na Central de Atendimentos do Sesc em Jaraguá do Sul, ao valor de R$ 25,00 para comerciários e R$ 50,00 para usuários.um_filme_para_dirceu - Foto Divulgação

Roteirista e cineasta, Ana Johann graduou-se em jornalismo e fez especialização em documentário pela Universidade de Barcelona e especialização em Leitura de Múltiplas Linguagens pela PUC-PR. Dirigiu e roteirizou o curta “De Tempos em Tempos” (2007) e o média-metragem “Abaixo do Céu” (2010), ambos documentários. “Um Filme para Dirceu” é seu primeiro longa-metragem. Ana também é professora de roteiro e documentário e também atua em sua produtora, a Capicua Filmes.
Dirceu Cielinski e Ana Johann, personagem real e diretora - Divulgação

SINOPSE DO FILME:
Recebo uma ligação. A pessoa que está no telefone diz que quer fazer um filme sobre a sua vida, por que tem muitas semelhanças com ‘Os dois filhos de Francisco’, com a diferença que ele não é o Zezé , nem o Luciano, é o Dirceu. Aos 17 anos Dirceu ficou paraplégico e depois de um ano voltou a andar, Dirceu é gaitero e seu seu sonho é viver da música. A proposta é acompanhar a vida do Dirceu durante três anos e incorporar o próprio processo do filme dentro do documentário. Com a participação de Teodoro da dupla Teodoro & Sampaio.

Ana-Johan- Divulgação

SERVIÇO OFICINA

Data: 02 e 03 de outubro, das 18h30 às 22h30; e dia 04 de outubro das 13h às 17h30.
Local: Sesc em Jaraguá do Sul
Inscrições: Abertas na Central de Atendimentos do Sesc ao valor de R$ 25,00 para comerciários e R$ 50,00 para usuários.
Ministrante: Ana Johann

Conteúdos: O roteiro, o roteirista, até o momento e o papel do roteiro dentro da obra cinematográfica; Regras de feitura; Uma introdução a dramaturgia pela invenção, busca do sensível e organicidade dramática utilizando os filmes “Django”, de Tarantino e “Amor”, de Michael Haneke; Vida e narrativa (Imaginação, sobre o que é a sua estória, plano da expressão e plano do conteúdo, narrador –ponto de foco e ponto de vista); O som como elemento de dramaturgia; O tom do filme; Personagem e diálogo; A cena e suas variações tendo em vista a organicidade dramática e a busca do sensível.

 

Mais informações:

Sesc em Jaraguá do Sul: Rua Jorge Czerniewicz, 633 – (47) 3275-7800