Por: Deivis Chiodini | 3 anos atrás

Sábado em Barueri, o UFC fecha o calendário deste com o ex campeão dos meio pesados e ex desafiante dos médios, Lyoto Machida enfrentando CB Dollaway na luta principal.

?????????????????????????????????????????????????????????????

No mesmo card, Renan Barão finalmente faz o o seu retorno ao octógono e Erick Silva tenta se recuperar de sua derrota para Matt Brown.No restante do card, Rony Jason, Cara de Sapato, Hacran Dias e muito outros brasileiros como de costume.

O evento terá transmissão do Canal Combate a partir das 21 horas. Vamos a análise das principais lutas:

Erick Silva x Mike Rhodes (categoria dos meio médios): Erick Silva volta a sua jornada de eterna promessa. Após ser nocauteado brutalmente por Matt Brown, ele enfrentará um lutador que não está bem ranqueado e que vem de duas derrotas. Mike Rhodes precisa da vitória para salvar seu emprego.

Erick-Silva-FOTO-UFC_LANIMA20141002_0121_52

O americano, parceiro de treinos do campeão dos leves, prima pelo muay thai bem alinhado, versatilidade nos golpes, cortando bem os ângulos e com boa movimentação. Mas ele erra ao não conseguir volume nos golpes necessário. Seu condicionamento físico também não é dos melhores e seu jogo de chão é bem limitado. Erick é muito superior tecnicamente e geralmente entra nas lutas para definir logo. As vezes não consegue e seu gás termina, se tornando um problema. Kickboxer versátil e com poder de nocaute, Erick deve optar por uma luta mais segura, derrubando Rhodes e colocando seu jiu jitsu de bom nível para tentar finalizar Rhodes.
Palpite: Erick fazendo uma luta segura, encurtando logo e trabalhando no chão, para finalizar no primeiro round.

Renan Barão x Mitch Gagnon (categoria dos galos): Após perder o cinturão para TJ Dillashaw e passar mau no corte de peso para revanche, Barão retorna contra o canadense Mitch Gagnon, que vem de quatro vitórias seguidas. Gagnon é um lutador dinâmico na parte de pé, mas sem muito volume, que busca trocar apenas o essencial para derrubar e trabalhar no solo, sua especialidade (já finalizou 11 oponentes). Já Renan Barão terá que mostrar que sua confiança não ficou abalada após a surra homérica que tomou de TJ.

renan-barao-ufc-1732

Tecnicamente, Barão é superior a Gagnon em todos os fundamentos. Sua trocação,apesar de algumas brechas defensivas, é de alto nível, com chutes saindo de todos os lugares e um boxe de muito volume. A defesa de quedas é boa e ele consegue aplicar as mesmas com propriedade. Seu jogo de chão alto padrão Nova União é excelente, com destaque para ataques ao pescoço, seja no mata leão ou no já famoso katagatame. Barão precisa vencer essa luta com propriedade e caso isso aconteça, ele estará novamente a uma ou duas lutas de sua nova chance pelo cinturão.
Palpite: Um Barão com muita fome, não dará chance a Gagnon e levará por nocaute no início do segundo round.

Lyoto Machida x CB Dollaway (categoria dos médios): Após fazer uma grande luta, mas ser derrotado pelo campeão Chris Weidman, Lyoto Machida tenta fazer uma última corrida por uma tentativa de cinturão, já aos 36 anos. E isso passará por uma batalha contra o ascendente CB Dollaway, que vem de boas vitórias sobre Cezar Mutante e Francis Carmont.

UFC-175-Lyoto-Machida-acerta-soco-em-Chris-Weidman-Foto-Donald-MiralleZuffa-LLCGetty-Images-600x330

Dollaway é um wrestler de alto gabarito, que tem facilidade em derrubar e trabalhar no clinche. Uma vez no chão, não tem muitas finalizações, mas excelente controle posicional e ground and pound, que se não é visceral, ao menos lhe permite pontuar muito. Na parte de pé, o uso do boxe é constante para encurtar a distância, mas as falhas defensivas ainda são latente, gerando exposição a golpes de contra ataque.

E ai que pode se definir a luta. Machida é o melhor lutador do UFC trabalhando no contra golpe. Carateca de origem, o brasileiro consegue atacar de qualquer lugar, com ângulos pouco ortodoxo. Elusivo, suas combinações podem sempre terminar em socos ou chutes, mesmo tendo começado diferentes. Velocidade e controle do cage são suas marcas, fazendo com que ele seja pouco acertado. Seu wrestling defensivo é muito bom e o jogo de chão vem evoluindo e o permite sobreviver bem e subir logo a luta, para voltar a sua zona de conforto, a luta de pé.
Palpite: Lyoto é mais completo, troca melhor e tem todas condições de frustrar o jogo de Dollaway, até que aconteça o mesmo que com Ryan Bader e Randy Couture, que se expuseram. Lyoto por nocaute no terceiro round.