Por: Ricardo Daniel Treis | 09/08/2010

O que os economistas Richard Martin (Universidade de Regina, Canadá) e John Randal (Universidade de Victoria, Nova Zelândia) queriam mesmo saber é o quanto a “cara” de uma caixa para o depósito de doações (se tem uma plaquinha agradecendo ou não, se já tem muito ou pouco dinheiro dentro etc.) influencia a generosidade da pessoa na hora de fazer a sua contribuição. Eles nem esperavam que outra variável roubasse a cena e virasse a estrela da pesquisa: em todos os cenários simulados, o que exerceu mais influência sobre o comportamento do doador foi o dia da semana. No domingo, o dia santo, a doação média de quem passou pela caixinha do teste foi 51% maior do que nos outros dias.

Em abril deste ano, um estudo de um professor de Harvard (EUA) já havia apontado que as pessoas que se declaram religiosas demonstram maior generosidade aos domingos (no resto da semana, segundo o estudo, os devotos não são nem um pouco mais caridosos do que os não-religiosos). Mas parece que o efeito é geral mesmo, né? Com reza ou sem.


Via Super