Por: Sistema Por Acaso | 3 anos atrás

femusc

Solos de Alex Klein, Mário Ulloa e interpretação da soprano Céline Imbert emocionaram o público que lotou o Grande Teatro da SCAR no domingo

O espetáculo de abertura de uma edição especial não poderia ser diferente: a primeira noite do FEMUSC – Festival de Música de Santa Catarina foi uma celebração das próprias conquistas nos últimos dez anos, que consolidaram o evento como um dos maiores festivais-escola do mundo.

Sob regência do diretor artístico e criador do festival, Alex Klein, a Orquestra Sinfônica do FEMUSC, formada por integrantes de oito países latino-americanos, apresentou um repertório de clássicos do erudito brasileiro e composições de Tchaikovsky e Joaquín Rodrigo. Atração à parte, a apresentação da soprano Céline Imbert marcou a estreia do Canto Lírico no Festival.

“Não existe nada mais poderoso do que uma ideia cuja hora chegou”. A frase do escritor Victor Hugo, exibida no telão do Grande Teatro da SCAR, foi o ponto de partida da noite. Enquanto a Orquestra Sinfônica interpretava a abertura da ópera “O Guarany”, de Carlos Gomes, um vídeo mostrava a história do Festival e de quem o construiu.

Com o professor de violão clássico Mario Ulloa no palco, o FEMUSC foi tomado por “Concierto de Aranjuez”, obra mais conhecida do compositor espanhol Joaquín Rodrigo. O dedilhar nas cordas de Mario, acompanhado por vezes do oboé de Alex Klein, fez a plateia aplaudir de pé este que já é um dos grandes momentos da 10ª edição.

Havia ainda espaço para novidades. Com Céline Imbert, o Canto Lírico finalmente estreou no FEMUSC: o repertório, formado por clássicos da música erudita nacional, como “Azulão”, “Cantares” e “Minha Terra”, levou sua intérprete às lágrimas e novamente encantou o público e o maestro Alex Klein, que puxou os aplausos.

No encerramento da primeira noite de FEMUSC, uma das obras mais belas de Tchaikovsky. O quarto movimento da Sinfonia nº 4 foi interpretado com energia pela Orquestra, em mais uma demonstração que o décimo FEMUSC será realmente especial.

Antes do concerto inaugural, o Governo do Estado formalizou o apoio ao evento com o repasse de recursos no valor de R$ 600 mil, durante ato que contou com a presença do secretário de Turismo, Cultura e Esporte Filipe Mello. Participaram da solenidade ainda o prefeito Dieter Janssen e o presidente do Instituto FEMUSC Antônio César da Silva, entre outras autoridades.

O FEMUSC é uma realização conjunta do Instituto Festival de Música, Prefeitura de Jaraguá do Sul, Funcultural, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Governo de Santa Catarina, Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura; patrocínio WEG, Tractbel Energia, Raizen; apoio Zanotti, Santinvest, Duas Rodas; apoio institucional Sociedade Cultura Artística (SCAR), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Regional, Vale dos Encantos Convention & Visitors Bureau, Fundação Cultural, Católica de Santa Catarina, SESC e Fundação Municipal de Esportes.

Serviço

O quê: 10º Festival de Música de Santa Catarina (Femusc)

Quando: de 18 a 31 de janeiro de 2015

Onde: Centro Cultural da SCAR – Sociedade Cultura Artística de Jaraguá do Sul (SC)

Horário: Apresentações diárias em diversos horários conforme a programação – Há também centenas de espetáculos em diversos horários e locais alternativos

Entrada franca: ingressos gratuitos disponibilizados na SCAR dois dias antes de cada espetáculo e de acordo com a disponibilidade – limite de 2 ingressos por pessoa por espetáculo

Informações sobre programação e ingressos: (47) 3373-8652 e (47) 3275-2477/www.femusc.com.br