Por: Anderson Kreutzfeldt | 5 anos atrás

Seis horas ao bafo e 50 minutos na churrasqueira. A tradicional costela gaúcha sai da brasa suculenta por dentro e crocante por fora. De sabor inigualável, o prato original conquistou o circuito gastronômico paulista e foi trazido de lá direto para Jaraguá do Sul. “A costela é muito requisitada nos restaurantes de São Paulo. Não por acaso, aqui em Santa Catarina, é o tipo de corte que não falta em um churrasco de domingo”, afirma Silvyo Modenese, proprietário do Mr. Beef Steakhouse.

Happy costela

A carne tem acompanhamentos também típicos: aipim cozido, vinagrete e pão. O formato do preparo tradicional e a forma como será servido, inspirada nos melhores steakhouses da capital paulista, consagram a tradicional costela como um prato diferenciado na região, não encontrado em outros restaurantes.

As carnes preparadas com osso têm um sabor especial e a costela é a melhor representante. É o corte com maior variedade de sabores, texturas e aromas. Por isso, exige um tempo de cozimento mais longo, para amaciar suas fibras. De acordo com o proprietário, esse tempo faz toda a diferença para que a original costela gaúcha alcance a sua melhor versão: macia, ao ponto de se desmanchar.

A porção serve três pessoas e será oferecida no “Happy Costela”, de terças a sextas-feiras, das 18h às 20h, no Mr. Beef Steakhouse, em Jaraguá do Sul, com um preço especial de R$ 28,00. “A intenção é estimular a cultura do happy hour na cidade com essa novidade que vai agradar os paladares mais exigentes”, destaca.