Por: Gabrielle Figueiredo | 2 anos atrás

Mais chuva, temperaturas acima da média e ondas de calor em SC. É assim que Epagri/Ciram  resume como será a previsão climática para os meses de outubro, novembro e dezembro em Santa Catarina.

A previsão é de chuva acima da média para o trimestre em Santa Catarina, com eventos extremos de precipitação persistente, sobretudo no Oeste do estado. Os episódios de chuva com dias consecutivos podem alternar com períodos de tempo firme, com pouca nebulosidade na maior parte do dia, e dias quentes com pancadas rápidas e passageiras associadas ao calor da tarde.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Os modelos climáticos indicam períodos de chuva persistente em outubro, devido ao fluxo de vento em médios e altos níveis da atmosfera (correntes de jato) que mantém o transporte de umidade para a região Sul do Brasil.

Valores de chuva mais significativos devem ocorrer nos meses de novembro e dezembro, associados a Sistemas Convectivos que se formam preferencialmente no sul do Paraguai e influenciam o oeste da região Sul. Localmente, a circulação marítima é mais frequente na primavera, contribuindo com chuva fraca e persistente no Litoral catarinense.

Estudos científicos indicam aumento da chuva e tempestades severas no Sul do Brasil, em anos de El Niño. Para este período ressaltasse o acompanhamento diário da previsão de tempo, devido à ocorrência de eventos extremos.

Climatologia:

Na primavera os totais mensais de chuva são mais elevados. Em boa parte dos municípios catarinenses, a maior precipitação do trimestre ocorre em outubro, com acumulados de 180 a 250 mm no Oeste e Meio-Oeste, Planalto Norte, Planalto Sul e Vale do Itajaí e de 140 a 150 mm no Litoral. Em novembro e dezembro o volume de chuva tem valores médios mensais que variam de 130 a 180 mm em média, no Estado.

Os episódios de precipitação ocorrem associados com mais frequência à passagem de frentes frias, sistemas de baixa pressão e a Sistemas Convectivos de Mesoescala (SCM) que provocam chuvas mais intensas no Oeste e Meio Oeste, mais frequentes em anos de El Niño. Na segunda quinzena de novembro inicia o processo convectivo, que se estende durante o mês de dezembro, caracterizando as pancadas de chuva de verão.

Os ciclones extratropicais, mais frequentes em outubro, ocorrem também em novembro e dezembro intensificando o vento no litoral e deixando o mar agitado com ressaca e perigo para a navegação no Litoral catarinense.

Em relação à temperatura a primavera será marcada por temperatura acima da média climatológica, principalmente as mínimas em SC. Nos próximos meses a nebulosidade e a condição de chuva, mais frequente na madrugada e início da manhã, impedem a queda da temperatura deixando as mínimas mais elevadas. Já as temperaturas máximas devem apresentar períodos mais quentes, com dias consecutivos de temperatura máxima acima da média (ondas de calor) em especial nos meses de novembro e dezembro.