Por: Deivis Chiodini | 28/01/2014

Nessa tarde batemos um papo com o catarinense Thiago Tavares, que após 14 lutas na categoria dos leves, resolveu baixar de peso e fará sua estréia nos penas. Thiago falou sobre a preparação para luta e sobre a expectativa para lutar em casa.

thiago

PA: Thiago, o que te motivou a descer para os penas, apesar de ter uma boa carreira e ter vencido bem, sua última luta entre os leves?
TT: Tenho notado que os lutadores tem cortado cada vez mais peso, ou seja, cada vez lutadores maiores em categorias com menos peso. Não que eu tenha notado alguém mais fortes nas minhas lutas anteriores, mas acho que nos penas posso ser mais competitivo. Essa luta vai funcionar como um teste, para eu ver como me sinto. Posso transitar entre as duas categorias sem problema.

PA: O que você conhece do jogo do Zubair Tuhugov, seu adversário na próxima luta, que ainda é pouco conhecido por aqui?
TT: É a boa escola russa, com um base muito forte de wrestling e sambo, com aquele boxe de qualidade. Ele me pareceu um cara muito agressivo de pé, que defende bem quedas e será uma luta dura com certeza.

PA: Como está se preparando para o maior corte de peso para essa luta? Quais as mudanças que você fez?
TT: Não esta sendo fácil. São 3,8 kgs de diferença, o que parece pouco, mas na hora do corte é muito. Estou com uma nova preparação física, com o Eduardo Corrêa, um dos maiores fisiculturistas do mundo, além de uma nova alimentação, e tem sido difícil. Mas tenho certeza que vou chegar no dia, bater o peso e estar pronto para a luta.

PA: Tem algum lutador em especial, que gostaria de enfrentar no UFC? Aquele cara que você vislumbra que seria uma grande luta?
TT: Tem muitos lutadores que eu gostaria de enfrentar, que eu vislumbro uma grande luta. Eu sou um lutador que luta pra frente, tocou as luvas, eu vou pra cima, não tem essa de esperar. Então eu vejo muitos lutadores assim, que também não amarram, vão pra cima. Mas no momento, na minha cabeça só tenho um nome: Zubair Tuhugov.

PA: Qual sua motivação pra lutar em SC, em casa, no maior evento de MMA do mundo, no quintal de casa?
TT:
To muito feliz e motivado com isso, é muito bom lutar em casa. Já fui a Jaraguá do Sul várias vezes e conheço bem a cidade. Sempre falo que não adianta explicar pra quem é de fora, o que é ser catarinense. Só quem é da aqui sabe o que é ser catarinense. Não adianta explicar, é mágico. E lutar em casa, com a torcida toda será muito bom, uma motivação extra.

PA: Thiago, obrigado pela entrevista. O espaço esta livre pra você mandar uma mensagem pros leitores do PorAcaso.
TT:
Galera de Jaraguá, conto com a presença a de vocês, vou dar o meu melhor para vencer e fazer um belo espetáculo. Dia 15 eu vou bater nesse russo maldito (risos). Até lá Jaraguá do Sul!