Por: Ricardo Daniel Treis | 4 anos atrás

Olhai meu textin de Natal que participa da capa especial do caderno de cultura d’O Correio do Povo de hoje. 

Me pediram um texto de Natal com limite de linhas. “Reflexivo” diz o roteiro. “Clichês”, pensei, e me desafiei. Assim como me desafiei no fim do ano passado a fazer um ano novo sem clichês, defini que assim teria que ser este texto. Sabem qual é o problema com os clichês? Todo mundo sabe aonde eles vão dar. E assim são os clichês na vida: faça as coisas do mesmo jeito que o final será sempre o mesmo. Hm, boa questão essa: e por que não viver no controle das coisas? Bom, pode-se desperdiçar uma vida inteira sendo seguro… Mas só no final você vai saber se valeu a pena. Bom, acabam os caracteres e preciso ir agora, me despeço de vocês com a ironia: Feliz Natal e Próspero Ano-Novo. 😉

Resto da galera segue abaixo, dá um clique na imagem que ela fica em alta e dá pra ler o conteúdo:

mix_natal

Convenhamos, o Fernando Bastos foi deveras gentil no traço da caricatura…