Por: Anderson Kreutzfeldt | 13/12/2013

kim jong uncle 2A Coréia do Norte anunciou a execução do tio do líder Kim Jong, alegando que o homem era um traidor que havia tentado controlar e assumir o governo do país. A notícia chegou alguns dias depois do anúncio de Pyongyang de que havia removido Jang Song Thaek de todos os seus encargos devido a acusações que envolvem corrupção, uso de drogas, jogos de azar e até mesmo de “ser mulherengo”. Sua vida foi descrita como dissoluta e depravada.

Aparentemente, Jang tentava derrubar o Estado norte-coreano causando intrigas e fazendo uso de métodos desprezíveis com um ambição selvagem para agarrar o poder supremo (sim, foram esses os termos divulgados pela agência de notícias do governo, que me lembraram bastante o seriado Game of Thrones).

Jang foi rotulado como “traidor da nação” e “pior do que um cão”. Acreditava-se que Jang estava ajudando o jovem líder norte-coreano Kim Jong Un desde a morte de seu pai, Kim Jong II há dois anos atrás. Jang era casado com a irmã mais nova de Kim Jong II, tia de Kim Jong Un.

Fonte: Inquistr