Por: Anderson Kreutzfeldt | 3 anos atrás

Vicente_blog-1

1 – Faça uma breve descrição pessoal, experiência profissional e política.
Olá, leitores do Por Acaso! Sou Vicente Augusto Caropreso, 57 anos, nascido em Blumenau, casado, duas filhas e apaixonado por blues. Moro em Jaraguá desde 1984, onde atuo como médico voluntário da APAE; sou médico neurologista do SUS, dos Hospitais e atendo em meu consultório.

2 – Quais as bandeiras que irá defender, caso se eleja?
Quatro bandeiras: Saúde, Segurança, Educação e Compromisso com os rios.
Saúde – Para deixar o atendimento do SUS mais fácil e rápido proponho a criação de Policlínicas Regionais Multifuncionais de Saúde. O SUS não funciona bem porque o Governo Federal gasta só 3,8% do Orçamento em Saúde quando deveria investir 10% como manda a Lei 141, que a Presidenta vetou. Temos que lutar para fazer valer essa Lei.
Segurança Pública – O crime organizado tem armas e equipamentos de última geração; para combatê-lo, temos de equipar bem a polícia. Também precisamos de mais policiais nas ruas, temos 1 para cada 1.100 habitantes, deveriam ser 1 para cada 400. Aqui em Jaraguá tem a escola que forma 64 policiais a cada 10 meses, mas muitos se formam e vão embora atendendo aos pedidos dos políticos de outras regiões; eu quero ser a Força Política, que hoje nos falta, para lutar e manter esses policiais aqui até termos a proporção ideal de policiais por habitantes para termos boa segurança.
Educação de Qualidade – Precisamos dar um choque na educação estadual. Precisamos olhar para frente, nos atualizar tecnologicamente, promover intercâmbios internacionais e globalizarmos a educação para proporcionar aos jovens uma educação de qualidade, que prepare para o mundo real e o futuro.
Combate às Enchentes – Temos que proteger nossos rios, regulamentando o uso de suas áreas alagáveis, proibindo aterros e construções irregulares; recuperando leitos e margens para que eles transbordem menos e não ameacem a população. Podemos transformar as áreas alagáveis urbanas em parques de preservação permanentes, que sirvam também como espaços ecológicos de lazer para os jovens e a população em geral.

3 – Quantos votos você precisa para se eleger e quanto investirá na campanha?
É difícil precisar o número de votos para ser eleito, por isso peço o voto de cada um dos leitores/eleitores do Por Acaso. Aqui na região temos mais de 180 mil eleitores, a maioria me conhece, sabem o quanto eu já trabalhei e sabem que eu trouxe muitas coisas para cá. Para quem não me conhece, peço licença para contar que nos 4 anos em que fui deputado federal fiz muitas emendas parlamentares, e conseguimos com elas dezenas de Postos da Saúde, verbas e equipamentos para os Hospitais, obras de tratamento de água e esgoto, centros comunitários, asfalto, viadutos, pontes, obras de infraestrutura, ginásios, ambulâncias, ônibus escolares, etc.
Sobre investimento na campanha somos contra o abuso de poder econômico. Sou médico e a minha formação me leva a buscar equilíbrio em tudo na vida. Em minha previsão de gastos computei tudo: doações, recursos próprios e mesmo doações futuras que podem até nem acontecer. Estou fazendo uma campanha coerente, econômica e equilibrada.

4 – Você realmente acredita que pode ser eleito deputado, com tantos candidatos concorrendo pela região do Vale do Itapocu? Por quê?
Não me candidataria se não acreditasse na possibilidade de eleição. Muitos candidatos é parte do processo democrático. Na eleição passada entre nulos, brancos e votos dados para candidatos de fora, desperdiçamos uma cadeira na Assembleia. O colégio eleitoral da AMVALI pode eleger 2 deputados estaduais. Estamos com falta de representação local forte, vemos policiais que se formam aqui indo embora devido a força política de outras regiões; nunca tivemos tão poucos policiais como agora.
Acredito que posso ser eleito porque tenho experiência e estou oferecendo propostas simples e diretas para resolver grandes problemas. As pessoas conhecem a minha força de trabalho – que não é pouca – e sabem que sempre podem contar comigo.

5 – Por que o leitor do Blog Por Acaso deve votar em você?
Acredito que o resultado do meu trabalho como médico e como deputado federal me faz merecedor do voto dos leitores.
Eu sou um ‘workaholic’. Não sossego enquanto não vejo as coisas bem encaminhadas, sou incansável; foi assim na Câmara quando fui autor de projetos de lei e emendas que trouxeram mais de R$ 148 milhões em verbas federais para SC; foi assim também quando participei da CPI dos Medicamentos que implantou os remédios genéricos e com o projeto que trouxe o viaduto do trevo da BR-101 com a BR-280 acabando com os acidentes que aconteciam naquele cruzamento perigoso e vai ser assim na Assembleia Legislativa, com garra e dedicação.
Acho que a experiência e a vontade de trabalhar devem contar pontos a meu favor. Conto com o voto dos jovens que têm vontade de viver em um lugar que respeite as pessoas, oferecendo serviços públicos de qualidade e oportunidades de crescer nos estudos, profissionalmente e como pessoa. Conto com vocês, e podem contar comigo! Um abraço a todos.