Por: Anderson Kreutzfeldt | 4 anos atrás

O americano de origem Latina José Zamorra abria o computador todas as manhãs procurando por uma oportunidade de emprego, sem sucesso (ele enviava de 50 a 100 currículos diariamente). Ele tinha um palpite do que estava acontecendo e simplesmente tirou a letra “S” do semana, adotando o nome Joe e escondendo suas tradições latinas. O resultado você confere abaixo:

Estudos apontam que empregadores preferem nomes que “pareçam brancos” ao chamar candidatos para entrevistas. Eles recebem até 50% mais retorno do que nomes que aparentem ser “negros”.

Fonte: BrasilPost