Por: João Marcos | 6 anos atrás

Se está calor: “Ah, moramos na cidade de ventos soprados por Lúcifer”.

Se está frio: “Deus não tem pena dos solteiros”.

Choveu: “Nessa cidade só chove”.

Não choveu?  “Pqp São Pedro, uma chuvinha ia bem hein.”

E quando chega a segunda-feira: “Oh não mais uma?” (recentemente reclamamos até da sexta pelo simples fato de ser 13). Troca-se 4 segundas-feiras por uma sexta-feira 13 também ouvi.

Não tenho nada pra fazer fim de semana. Ir no cinema não rola porque o filme é podre, o happy-hour de tal lugar é muito chato, viajar é muito empenho e estou com preguiça de fazer isso no momento, ficar em casa vendo filme e comendo só engorda, naquela balada só rola sertanejo, embora na outra só role rock e eu também não estou afim. Pô nunca se tem nada pra fazer por aqui? Vou entrar e xingar muito no Facebook pra ver se resolve.

A impressão que dá é que reclamamos o tempo todo pelo simples fato de querer reclamar, ou seria pelo fato de que com notícias cheias de mimimi pessoas sentem pena umas das outras, se comovem e com isso geram mais likes, shares e tudo mais?

Não adianta então ser hipócrita e dizer que: “- Ahh eu não faço isso!” Todo mundo já fez, todo mundo faz hora ou outra. É da natureza do ser humano reclamar, mas né, reclame com moderação.