Por: Sistema Por Acaso | 15/01/2015

10492073_505952356173647_6717269729211178755_n-e1419278094310

Ao longo da carreira, Depp conquistou uma legião de fãs e admiradores pelo mundo. Todos querem de algum modo ser como ele. E no Brasil não podia ser diferente. Douglas May que o diga. O catarinense de 34 anos que chama a atenção do pessoal pela impressionante semelhança com o ator Johnny Depp, atua há 3 anos como sósia do ator e do famoso Capitão Jack Sparrow. No facebook, May  têm atualmente mais de 10 mil seguidores fiéis que acompanham diariamente as postagens na fan page Jack Sparrow Brasil. E convenhamos, há uma semelhança enorme entre ele e o nosso Johnny. Em entrevista exclusiva ao  blog DeppYouKnow, May contou detalhes da carreira,  projetos que coordena e que pretende realizar.

10888455_580687152033500_1916612470233371020_n

DYN:  Como surgiu a ideia de imitar o Depp/Jack Sparrow?

Foi meio acidental. Sou formado em Direito, História e teatro. Já tinham me dito que eu era parecido quando trabalhava de assessor jurídico. Mas, sem querer imitá-lo, coincidiu que gostava de usar chapéu aba média estilo fedora e barba mal-feita completando a indumentária social entre o clássico e o rebelde. Eu não sabia e nem imaginava que havia semelhanças minhas com o ator. A primeira aparição pública foi assombrosa pra mim ao me deparar com a reação do público – a percepção e identificação do público com o personagem parecia imediata com o ator do filme e eu então, decidi, levar ao teatro.

983834_580686938700188_9212374115879514295_n

DYN: Você sempre foi fã/ acompanhou o trabalho dele?

Não Passei a acompanhar os passos do ator desde que passei a ter interesse em imitar o capitão Jack. Antes acompanhava mais atores como Morgan Freemann, Queen Latifah, Whoope Goldberg entre os mais contemporâneos, mas sempre curti muito os clássicos Charles Chaplin e o dramaturgo alemão Bertold Brecht. Ambos, por suas abordagens sarcásticas de humor político, como pensadores e como artistas.

10857813_575918449177037_4616972162803257095_n

DYN: Quais são seus projetos futuros 
Estou desenvolvendo o índio Tonto, de Lone Ranger (Cavaleiro Solitário) e até o final do ano que vem pretendo fazer mais dois personagens: Edward e Chapeleiro Maluco.
Já desenvolvi o projeto de teatro a bordo de escuna; o Capitão Jack na escola com alunos e professores; o “‘Capitão Jack’ Reportagem” – com portal e revista de turismo, cultura e lazer.
Mas, ainda falta fazer algo social. Pretendo buscar uma aproximação com os “heróis na luta contra o câncer infantil” de São Paulo, junto com amigos.
Via Jdeppyouknow.