Por: Deivis Chiodini | 4 anos atrás

UFC-on-Fuel-TV-9-Gegard-Mousasi-acerta-soco-em-Ilir-Latifi-Foto-Josh-HedgesZuffa-LLCGetty-Images1-600x330

O UFC programou dois eventos para o mesmo dia nesse sábado, um em Berlim e outro em São Paulo. Estratégia ousada, porém questionável, pois nem sempre os cards tem qualidade para isso. O sábado de lutas começa no sábado as 13:30 (horário de Brasilia) e o duelo principal tem dois pesos médios em busca de recuperação, numa luta que promete entre Munoz contra Mousasi. No card preliminar, o brasileiro Yuri Marajó enfrenta Vaughan Lee num duelo em que é favorito.

Vamos a análise do card principal:

Tom Ninimaki x Niklas Backstron (categoria dos penas): O finlandês Ninimaki, invicto desde 2010, estreou no UFC contra o renomado grappler brasileiro Rani Yahya, derrubando e usando seu bom wrestling para controlar a luta no chão. Ele terá pela frente outro escandinavo, o sueco Niklas Backstrom, invicto com 7 vitórias no MMA. O sueco também tem seu background na luta agarrada, mas prefere investir em boas combinações de socos e chutes altos. Essa deverá ser a estratégia para o sueco, que deverá tentar evitar as quedas de Ninimaki e controlar a luta com combinações rápidas de socos e chutes. Uma vez colocando a luta no chão, Ninimaki tem ampla vantagem e um ataque ao braço com suas boas kimuras é bem possível.
Palpite: A experiência de Ninimaki, bem rodeado no circuito europeu fará a diferença, fazendo finalizar a luta no 2° round

Luke Barnatt x Sean Strickland (categoria dos médios): Dois invictos no MMA se enfrentam nessa luta. O inglês Barnatt foi participante do TUF 17, assombra com seu 1,98, sendo um dos médios mais altos do evento. Oriundo do taekwondo, ele deve usar sua vantagem na altura (13 cm), para controlar a luta com chutes nas pernas e boa movimentação, evitando a potência das mãos de Strickland, ex campeão do King of The Cage. Strickland deve fintar e tentar colocar Barnatt andando pra trás, para tentar clinchar e trabalhar na curta distância. No chão, os dois tem boas finalizações, mas não são especialistas e quem cair por baixo pode se complicar.
Palpite: Barnatt vai controlar o ímpeto de Strickland e levar por decisão.

Francis Carmont x C.B. Dollaway (categoria dos médios): Depois de perder, mas resistir as finalizações de Ronaldo Jacaré em Jaraguá, o francês Francis Carmont volta ao cage contra o finalista do TUF 7, CB Dollaway, que vem de bom nocaute em Natal sobre Cézar Mutante. Uma luta que promete ser truncada, apesar do bom poder de nocaute de ambos. Dollaway tem bom socos em linha e conta golpes precisos na trocação, mas como bom wrestler e sabendo que Carmont tem algumas dificuldades com as costas no chão, deve tentar colocar a luta pra baixo. Caso não consiga, trabalhar contra Carmont no clinche pode ser perigoso, graças ao bom atleticismo do francês. Muita atenção também aos bons chutes rodados e cotoveladas de Carmont, que costuma ser agressivo. Uma luta que será um duelo de xadrez, em que uma pancada pode decidir.
Palpite: Numa luta truncada, vou de Carmont, numa decisão apertada.

Mark Muñoz x Gegard Mousasi (categoria dos médios): O filipino Mark Munoz vem de ter sofrido um nocautaço contra Machida e terá um oponente que também vem de derrota contra o dragão, o iraniano Gegard Mousasi. Aqui não vejo muito segredo nas estratégias. Munoz é um wrestler de alto nível. Faixa preta de jiu jitsu, tem bons ataques e passagens de guarda, mas deve tentar derrubar e controlar com seu visceral ground and pound, para pontuar e numa brecha achar um nocaute técnico. Em pé, apesar de tem um bom muay thai, é lento na trocação se comparado com Mousasi. O iraniano é um striker de altíssimo nível, com belas combinações de socos e chutes, trabalhando chutes no corpo e pernas com muita efetividade. Na luta agarrada, apesar das dificuldades em defender quedas, Mousasi tem background no judô, onde pode se aproveitar do clinche para quedar e cair por cima, onde tem bom arsenal de finalizações. Mas com certeza a estratégia mais segura para ele será manter a luta de pé, confundir Munoz com sua movimentação, até achar uma brecha para um nocaute.
Palpite: Mousasi me parece mais completo e se estiver com o gás em dia, deve levar por nocaute no 4° round.